Irineu 2018

 

José Irineu Nenevê - O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.">O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. - é autor do livro “Bom Dia e Bom Trabalho - Sabedoria para todos os dias”, Editora Vozes.

Links:
twitter: http://twitter.com/irineuneneve
Facebook: HTTPS://www.facebook.com/bomdiaebomtrabalho
Para comentar acesse o blog: https://bomdiaebomtrabalho.wordpress.com/
Leia o Livro: BOM DIA E BOM TRABALHO, sabedoria para todos os dias. Ed VOZES.

José Irineu Nenevê
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Curitiba-PR

22 de maio de 2018O único homem que se comporta de forma sensata é meu alfaiate. Ele tira minhas medidas novas todas as vezes que me vê, enquanto todos os outros continuam com suas medidas velhas e esperam que eu caiba nelas” (George Bernard Shaw, dramaturgo e romancista irlandês. Prêmio Nobel de Literatura em 1925, 1856-1950).
O tempo de convivência vai polindo nosso conhecimento do outro. A palavra “medida” tem sua origem no latim (metior, metiri), tendo inicialmente o sentido de mensurar, calcular, analisar, apreciar, avaliar etc. Quando usamos unidades de medidas estamos mensurando. O alfaiate tira as medidas, ou seja, ele estabelece um padrão que servirá de referência para fazer a roupa no tamanho adequado. O autor compara a ação de mensurar do alfaiate com o julgamento que as pessoas fazem a nosso respeito. O alfaiate sabe que nossas medidas mudam no decorrer do tempo e por isso mesmo precisa refazê-las. As pessoas nos avaliam em uma primeira vez em determinado ambiente e estabelecem uma avaliação sobre nós e nunca mais mudam. Nós estamos em um processo contínuo de mudanças a partir de nosso querer, de nossa busca. Em cada fase da vida somos diferentes. Graças a Deus quando mudamos para melhor. Muitas vezes as pessoas se afastam baseadas apenas na primeira impressão. Nós também julgamos sem conhecer direito. É necessário gastar tempo para conhecer o outro. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
21 de maio de 2018

Quando contornamos um abismo e a noite é muito escura, o sábio cavaleiro solta as rédeas e se entrega ao instinto do cavalo” (Armando Palácio Valdés, escritor e crítico literário espanhol, 1853-1938).
Andar a cavalo é diferente de cavalgar. Para cavalgar é preciso ser um com o animal. Isso só se aprende com o tempo, pois um precisa confiar no outro. O cavalo tem percepções do perigo que os humanos não têm. Quantas vezes nos encontramos em situações em que não vemos saída, tudo parece escuro demais e um passo em falso pode nos derrubar, piorando tudo. O autor compara com a experiência do cavaleiro que entrega à montaria a decisão do próximo passo, pois, confia no instinto do animal. Em outras palavras, temos que confiar e nos deixar levar. Mas, de onde pode vir nosso socorro em momentos assim? “O meu socorro vem do Senhor, que fez o céu e a terra. Ele não deixará que teus pés vacilem; não cochila aquele que te guarda” (Salmo 121, 2-3). Sim, aquele que tudo fez, até os instintos, estará ao teu lado quando pedires seu auxílio. Mas, para isso precisa confiar e soltar as rédeas da tua vida para que o seu “amor” te conduza. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)

- - -
18 de maio de 2018
A hipocrisia, embora sendo um pecado moral, na política é uma grande virtude” (Francisco Quevedo, escritor espanhol, 1580-1645).
Revoltante para mim é a pessoa que esconde a verdade consigo e diz mentiras (Homero). É isso que se chama hipocrisia. A palavra hipocrisia (do grego hupokrisía) traduz a ideia de desempenhar um papel, de ser fingido. Em outras palavras, em público demonstra bondade, amabilidade, emite opiniões convenientes com a ocasião, mas, nada disso corresponde ao que pensa e nem como vai agir. A política vive de hipocrisia. Basta pegar o que dizem em campanha para convencer os eleitores e comparar como agem depois de eleitos. Antes das eleições gostam de serem fotografados comendo pastel na feira e depois de eleitos frequentam luxuosos restaurantes em lugares paradisíacos ao redor do mundo com o dinheiro do povo. O pior são suas ações, prometem aquilo que não podem cumprir com discursos vibrantes só para serem aplaudidos e conquistarem eleitores. Como não há limites morais em suas ações para ganharem as eleições, pois são elas que garantem impunidade e recursos ilimitados, em tese poderiam até manipularem os instrumentos de votação em seu favor, uma vez que os votos eletrônicos não podem ser auditados. E assim a vida continua, de hipocrisia em hipocrisia em todos os campos da vida moderna. Bem aventurados os honestos, pois são pedras raras. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
17 de maio de 2018
As raízes em baixo da terra não pedem reconhecimento por tornarem os ramos capazes de darem frutos” (Rabindranath Tagore, filósofo e escritor hindu, 1861-1941).
Só Pai que vê o escondido é capaz de recompensar. O senso de responsabilidade faz com que a “missão dada seja uma missão cumprida”. Diante dos frutos, poucos se perguntam sobre as pessoas que propiciaram para que eles estivessem ali. Talvez nunca saibam das dificuldades que enfrentaram na trajetória. Infelizmente é assim, os “bravos” que fazem com que tudo dê certo, na maioria das vezes são esquecidos diante do sucesso. Um gesto de gratidão faz bem a todos e abre as portas da amizade. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
16 de maio de 2018
Visitar um amigo doente é doar um pouco de si, mostrando que é uma pessoa abençoada” (Beato Vladimir Ghika, príncipe, diplomata, sacerdote otomano em dois ritos, ortodoxo e cristão, ensaísta e mártir da fé, 1873-1954).
Até o bem que é feito com caridade incomoda quem vive de maldade. A vida de Vladimir mostra quanto amor ele tinha para com os doentes e abandonados. Deixou o conforto dos palácios e foi ao encontro dos necessitados. Montou abrigos e hospitais para os doentes. Ajudou os refugiados poloneses que fugiam da invasão nazista e logo depois os romenos que fugiam do comunismo. Foi preso em Bucareste acusado de ajudar os doentes e ministrar os sacramentos. Foi morto na prisão de Jilava por tortura em 16 de maio de 1954. Olhando o seu exemplo chegamos à conclusão que o mundo necessita de amor e que nós podemos fazer mais por amor. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
15 de maio de 2018
Pobre do amor que abandonou a fantasia” (Arturo Graf, poeta grego, 1848-1913).
“O amor é como água: sem algo que o agite, estraga” (idem). Quando se dá um presente, o mistério oculto em uma embalagem bem feita cria um ambiente de expectativa que complementa o valor sentimental do presente. É assim que o amor é regado, de fantasias, isto é, cada coisa tem um valor que vai além do imanente, transcende de significado para os envolvidos. Um simples sorriso no momento oportuno diz mais que mil palavras. Tudo se desfaz quando entra a aspereza e a falta de respeito. As coisas perdem seu significado. Datas importantes são esquecidas. O silêncio impera. Cada qual guarda em seu coração amargurado o que escuta, dando um significado às palavras que muitas vezes elas não têm. Mas, nem tudo está perdido quando existe boa vontade. Como se recupera uma plantinha que está quase morrendo, o amor precisa novamente de cuidados, da água das lágrimas de bons sentimentos, de atenção aos detalhes para se recuperar, enfim da fantasia de cada gesto. Basta querer e perdoar. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
11 de maio de 2018
“Ao ver Sua Mãe e junto d’Ela o discípulo que Ele amava, Jesus disse à Sua mãe:” ‘Mulher, eis aí o teu filho’. Depois disse ao discípulo: ‘Eis aí a tua Mãe’”
(João 19, 26-27).
Mãe ultrapassa o entendimento humano e se apoia no divino. Nem consigo imaginar a dor da mãe Maria naquele momento crucial, vendo seu filho Jesus morrer de maneira tão injusta e cruel. Ele chega ao Gólgota auxiliado por Simão o cirineu, após ser torturado pelos soldados romanos e percorrer as ruas de Jerusalém carregando a cruz na qual iria morrer. Mas, desde o Pretório até ali, sua mãe o acompanhou, sofrendo junto com Ele. Imagine a dor de uma mãe ao ver seu filho neste estado. A vida de Maria foi marcada por inúmeros sofrimentos. Prestes a dar à luz, tem que viajar para outra cidade para cumprir a lei do recenseamento e lá só encontra lugar em uma gruta destinada aos animais para que servisse de abrigo na hora do parto. Ao levar seu filho ao Templo para cumprir a Lei de Moisés e circuncidar o menino, lá ouve de Simeão que “uma espada de dor iria transpassar a sua alma” (Lc 2, 33-35). Ela é força e modelo para todas as mães que sofrem. Sim, muitas vezes as mães se deparam com a dor, principalmente quando se defrontam com a dor de seus filhos. Preferiam estar no lugar deles. Foi assim com Maria no Calvário. Mas, Jesus em um gesto de compaixão e amor nos entrega sua mãe na pessoa do discípulo João: “Eis aí tua Mãe”, e a ela Ele entrega todos nós: “Eis aí o teu filho”. Logo depois Jesus, “sabendo que tudo estava consumado”, entrega sua alma a Deus. A força destas entregas de Jesus só entende quem vive na dimensão da fé. Ser mãe é participar do mistério da vida. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
10 de maio de 2018
Quer fazer algo para promover a paz mundial? Vá pra casa e ame a sua família” (Santa Madre Teresa de Calcutá, missionária católica albanesa, 1910-1997).
Sem amor em casa, a família se desfaz. Madre Tereza nos alerta que Deus coloca ao alcance de nossas mãos o que espera de nós. Talvez aí esteja nosso maior desafio, amar na simplicidade do lar. Descobrir na rotina diária algo que se renova sempre, o amor. Para isso temos que começar conosco, em nossos sentidos, despertando o acolhimento do próximo como um presente de Deus para nossa santificação. Só então seremos capazes de encarar outros desafios, conforme a vontade de Deus para nossa vida. Lembre-se que o “maligno” anda muito furioso tentando destruir a família de todas as formas. Começa separando um dos outros promovendo a discórdia no lar. Nas escolas e em outros ambientes, quem ama a família é ridicularizado. Os agentes públicos e políticos estão criando leis para separar os membros da família desde a infância. A sabedoria dos pais é objeto de piada. O acolhimento e o diálogo afetivo foram substituídos por objetos eletrônicos. Os meios de comunicação de massa promovem a separação dos lares para formarem novas uniões sem compromisso com o amor, só com o prazer e o bem estar individualista. Sorrateiramente os valores familiares estão desaparecendo, abrindo espaço para uma “nova ordem mundial” onde uma nova forma de amar valorize apenas o indivíduo em seu bem estar, contrariando o espírito de amor sem medida que se sacrifica pelo outro e se realiza em sua alegria. Sim, nosso desafio é reconstruir a família a começar pela nossa. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
9 de maio de 2018
O coração alegre anima o semblante, mas, a preocupação do coração abate o ânimo. O coração sensato procura o saber, mas a boca dos insensatos se alimenta de tolices” (Livro dos Provérbios de Salomão 15, 13-14).
A alegria rompe grilhões. Estes dois versículos se completam e demonstram que irradiamos o que alimentamos em nossos pensamentos. Quando aprendemos a extrair o que é bom de tudo, valorizamos o que temos e somos alegres, ou seja, vamos além das aparências e tocamos na essência. Como diz o dito popular, se o limão é azedo, então fazemos uma limonada, ou seja, se as preocupações estão abatendo nosso ânimo, então temos que levantar e com sabedoria buscar os elementos para transformar em doçura o que é azedo. Conseguimos isso deixando de lado as tolices e buscando o que edifica para o bem. E como é difícil em um mundo que só valoriza as aparências. Para muitos a fonte das frustrações é a comparação que fazem com os outros, sem se dar conta que muitas vezes a ostentação esconde uma tristeza enorme no coração. Jesus nos ensina: “O que adianta a pessoa ganhar o mundo inteiro se perde a vida verdadeira?” (Mateus 16, 26), ou seja, busque com sabedoria valorizar o que é bom de verdade, o que edifica; o que te eleva e deixe as tolices e besteiras que só te atrapalham. Quem aprende a valorizar o que Deus colocou em sua vida se alegra e é agradecido.  Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
8 de maio de 2018
Se você deseja que a paz reine em sua casa, reze o rosário em família” (Giuseppe Melchiorre Sarto, ou “São Pio X”, papa católico italiano, 1835-1914).
A oração é como uma escada para subir ao céu. A oração mais comum dos religiosos desde os primórdios da Igreja é o “saltério”, ou seja, a recitação dos salmos, geralmente cantados. São cento e cinquenta salmos na Bíblia. Como a maioria da população não sabia ler, pelo ano 800, o povo para acompanhar as orações, substituíram cada salmo pela oração da Ave Maria, assim nasceu o Rosário. São Domingos Gusmão organizou em três grupos de cinquenta (Ave Maria) e em cada uma das dezenas se medita uma passagem da Bíblia referente à vida de Jesus, também chamadas de “mistérios”. Por isso cada grupo de cinquenta chama-se “terço”, por ser “um terço” do Rosário. Pio X também dizia sobre o rosário: “De todas as orações, o rosário é a mais bela e a mais rica em graças; é a oração que mais toca o Coração da Mãe de Deus!” Se soubéssemos a força que existe na oração, desde a mais simples, rezaríamos a todo instante de nossa vida. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
7 de maio de 2018
Para podermos comunicar paz, alegria e amor, devemos tê-los dentro de nós, porque ninguém dá o que não tem” (Madre Teresa de Calcutá, missionária católica albanesa, 1910-1997). Poucos conseguem transmitir paz, alegria e amor porque são virtudes cultivadas durante toda vida e não se encontram a venda por qualquer preço. São frutos de um processo contínuo de busca de superação onde temos que vencer a nós mesmos. Quanto mais nos dedicamos, mais empecilhos vão surgindo, como um desafio à nossa perseverança. Mas, uma vez enraizadas em nosso coração, “exalam seu odor” por nossa vida. Haverá tropeços, fracassos, mas, que devem ser corrigidos para retomarmos os nossos bons propósitos. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
4 de maio de 2018
Toda vez que fizeste essas coisas a um só desses meus irmãozinhos, foi a mim que o fizestes” (Jesus em Mateus 25, 40).
“O nosso bebê ganhou asas nesta noite, às 2h30 da manhã”, com este post no Facebook, Kate James anunciou a morte do seu bebê, enquanto, o pai, Thomas, escreveu: “O meu gladiador baixou o seu escudo e ganhou asas às duas e meia da manhã. Isto aconteceu no dia 28 de abril de 2018, no Hospital Alder Hey, de Liverpool na Inglaterra. Foi o fim para o pequeno Alfie, que contrariando as previsões ainda respirou sozinho por quatro dias, depois que foram desligados os aparelhos por decisão da Suprema Corte Britânica, negando também a transferência de Alfie para o Hospital Infantil Bambino Gesù, do Vaticano. O hospital Italiano teria assumido todas as despesas, de modo que o hospital Alder Hey, de Liverpool, não precisaria gastar nenhum centavo. O governo da Itália também concedeu a Alfie a cidadania italiana para tentar agilizar o processo. E o bebê, apenas um bebê, deixou bem claro que a vida não se curva ao que lhe é imposto em nome da “justiça”. Alfie, sem falar, se tornou a voz e o brado de todos os pequenos deste mundo, usados, explorados e, quando não são mais considerados “úteis”, são descartados (trechos publicados por Aleteia). Lembremos também do que disse Jesus em Mateus 19, 14; “Deixai vir a mim as criancinhas, não as estorveis, porque delas é o reino dos céus”. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
3 de maio de 2018
As leis são semelhantes às teias de aranha; detém os fracos e humildes, mas são destruídas pelos fortes e poderosos” (Sólon de Atenas, advogado e legislador grego, 640-558 a.C.).
Se considerarmos todos os poderes capazes de produzirem leis, e sua capacidade diária de publicá-las, poderíamos dizer que é impossível a um ser humano comum ter o conhecimento de todas. No entanto o princípio geral do direito estabelece que ninguém pode alegar o desconhecimento da lei. Mas, de qual lei? Segundo o levantamento da Casa Civil da Presidência, no Brasil existem 181 mil leis que somos obrigados a conhecê-las para cumpri-las. Seria de todas elas? No entanto, no “andar de cima” as ondas da lei parecem não alcançar. Enquanto isso muitos “surfam” nas ondas da impunidade usando de “recursos ilícitos” para usufruírem dos “prazeres da vida”. Para a maioria, as leis estão cada vez mais pesadas exigindo até a última gota de suor do trabalhador para garantir recursos para os mais favorecidos. Resta, no entanto, a fé no texto Bíblico de Êxodo 3, 7 que diz: “Vi o clamor de meu povo”. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
2 de maio de 2018
Não existe melhor maneira de se conhecer uma pessoa do que dar a ela total liberdade de escolha” (William Michael "Billy" Bulger, advogado e político americano, nasceu em 1934)
Por nossas escolhas livres, nós revelamos quem somos. Como é difícil para algumas pessoas escolher uma roupa para sair? Porque está presa na impressão que esta ou aquela roupa irá causar no ambiente aonde se vai, por isso diz, “preciso me sentir bem”, em outras palavras, “os outros precisam ver como eu estou bem”. Esta escolha revela um pouco de si. Isto vale para tudo, desde a escolha de um modelo de veículo até os objetos de decoração. Muitos fatores influenciam nossas escolhas, a começar pelo econômico, passando pelos ambientes que frequentamos até pelas informações que recebemos. E são as escolhas que nos revelam. Aprenda a se conhecer pelas escolhas livres que fazes. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia!
(22 anos)
- - -
30 de abril de 2018
Acredito que os animais veem no homem um ser igual a eles que perdeu de maneira extraordinariamente perigosa o seu intelecto animal saudável, isto é, veem um animal irracional, mas um animal que ri; um animal que chora, enfim, um animal infeliz” (Friedrich Wilhelm Nietzsche, filósofo alemão, 1844-1900).
Um fato marcou a vida de Nietzsche, ao ver um burro sendo maltratado saiu em defesa do burro. Muitos acharam que ele tinha perdido o juízo. Mas, no fundo ele tinha ganhado um senso de juízo que nem todos têm, ou seja, o devido respeito que os animais devem ter. O animal deve ser animal em sua plenitude. A natureza deu a cada espécie características próprias que foram se adaptando com o tempo para sobreviverem e se preservarem. O homem é que viu nos animais uma espécie de serviçal para atender suas necessidades. Com castigos e recompensas, moldaram o comportamento natural de alguns para o seu benefício. Nietzsche inverte o ponto de vista dando ao animal a visão do homem. Seria até engraçado vendo os cachorrinhos levando seus donos para passearem, ou os gatos exigindo atenção etc, por fim, concluem que o homem é um animal infeliz, pois perdeu o que lhe é próprio, sua “animalidade”. Vejamos, em vez de andar ou correr, senta num carro e sai sem esforço e depois reclama que está engordando. Transforma os alimentos naturais dados pela natureza em substâncias químicas embaladas e depois reclama que está doente. Foge do sol e depois reclama que falta vitamina D. O homem esqueceu que também é um animal e precisa respeitar os outros animais em sua natureza. Se quiser ter vida alegre, precisa se harmonizar com a natureza para melhorar sua saúde. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
27 de abril de 2018
A maioria das pessoas buscam o prazer com tanta pressa que, na pressa, passam distante dele” (Soren Aabye Kierkegaard, teólogo, poeta, autor e filósofo dinamarquês, 1813-1855).
Sem alegria no coração pela sensação do dever cumprido a vida fica sem sentido. Para muitos o ideal de vida está resumido na expressão italiana; “dolce far niente” (doçura de não fazer nada). A palavra “prazer” traduz a ideia de um sentimento agradável, deleite, gozo, alegria, e afins. A Bíblia nos ensina que Deus fez o mundo em seis dias e no sétimo descansou. Mas, para os que buscam o prazer e satisfação, esquecem os seis dias trabalhados para viverem apenas do descanso do sétimo. Esquecem também que o sétimo dia é dedicado ao Senhor e não aos prazeres. Com isso ficam cegos em quererem aproveitar a vida que nem se dão conta que na vida tudo é bom; “Deus completou sua obra e viu que tudo era bom” (Gênesis 1), basta ter olhos bons. Os amantes do prazer, em sua busca desenfreada, nada mais os satisfaz e precisam buscar a qualquer preço sua satisfação pessoal que nunca encontram. Lançam-se em busca até de alucinógenos e afins para encontrar o prazer de viver, pois, a ostentação de bens e “loucuras extravagantes” já foi ultrapassada. Com isso perdem a vida e a razão de viver. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
26 de abril de 2018
"Nunca tenha certeza de nada, porque a sabedoria começa com a dúvida" (Sigismund Schlomo Freud, médico e psicólogo austríaco, 1856-1939). Quando fechamos questão em um ponto por ter certeza do que é, também fechamos as portas da sabedoria que se manifesta na dúvida. Existem inúmeros casos em que as portas do saber estavam fechadas em um conceito e a sabedoria só se manifestou quando alguém duvidou e foi atrás da verdade. Um exemplo foi a teoria do universo geocêntrico (terra como centro do universo), defendida por Aristóteles e formulada por Ptolomeu (90-168). Era inadmissível que alguém pensasse o contrário, embora a teoria heliocêntrica (sol como centro) já era defendida por Aristarco de Samos (310-230 a.C.), mas, só foi recuperada pelo astrônomo e matemático polonês Nicolau Copérnico (1473-1543). Por isso, tenha cuidado com o que você vê e ouve; principalmente nos slogans, pois, eles são criados para serem de fácil memorização, mas, sem a preocupação com a verdade. Renê Descartes em seu “Discurso do Método” alertava para nunca aceitar como verdade aquilo que você ainda não comprovou. Vale o pensamento de Sócrates: “Só sei que nada sei, e o fato de saber isso, me coloca em vantagem sobre aqueles que acham que sabem alguma coisa”. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
25 de abril de 2018
Tudo começou a dar certo, quando eu parei de pedir chorando e passei a agradecer sorrindo” (Patrícia Sales, frase na internet).
Nosso coração se abre quando aprendemos a agradecer. De certa forma, quando agradecemos, deixamos de ser prepotentes e reconhecemos com humildade que fomos agraciados pela bondade do amor. Quando nosso eu se emperra em só reclamar ele se assemelha a um conjunto mecânico travado que insiste e não ceder, mas, quando aplicamos um “desengripante” todo conjunto cede e tudo volta a funcionar. O agradecimento é como o fluído desengripante que consegue destravar nosso egoísmo. Jesus curou dez leprosos e só um soube agradecer, e sua atitude foi elogiada (Lucas 17). No dia de hoje, quantas vezes eu já agradeci? Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
24 de abril de 2018
Procrastinação é decidir ir, querer ir, ter de ir, mas, ficar se enrolando nas despedidas. Pior é achar que são os outros que não o deixam ir” (frase do PENSADOR na internet citada por Asmóteles de Pléon).
Procrastinar é “enrolar”, em outras palavras, é jogar para frente o que deve ser feito agora. Pode ser causado por medo ou ansiedade diante da insegurança do devir. Por exemplo: Diante de um piso translúcido, ficar com medo de dar um passo. O problema não está no piso, está na “cabeça” que impede de avançar, pois seu medo impede de perceber que entre o seu pé e o chão existe um piso, só que transparente. Diante do que temos que fazer, ficamos com medo do que poderá acontecer, sem perceber que entre seu dever e a tarefa concluída está sua capacidade de realização que age como o piso transparente que te dará segurança naquilo que se propõe a fazer. Tudo depende da confiança em sua capacidade e da decisão firme de dar mais um passo com segurança. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
23 de abril de 2018
Quando mostras profunda empatia com os outros, a sua energia defensiva vai para baixo, e a energia positiva substitui-a. É aí que vais obter maior criatividade na resolução de problemas” (Stephen Richards Covey, consultor e autor motivacional americano, 1932-2012).
O primeiro ponto para um diálogo construtivo é retirar as barreiras que nos separam. A palavra “empatia” vem do grego “emphatéia”, significando a capacidade psicológica de sentir o que outra pessoa sente caso estivesse nas mesmas condições. Logo a empatia não é para todos e nem é de todos; faz parte de um processo de crescimento interior quando estamos preocupados com os outros e temos grande cuidado em não ferir seus sentimentos. De certa forma é um deslocar-se até o lugar do outro para ver com seus olhos e compreender suas reações. Com este conhecimento podemos ajudar; se for o caso, a expandir seus horizontes na compreensão do mundo que nos cerca. No fundo todos nós temos nossas fragilidades e necessitamos uns dos outros para construirmos um relacionamento sadio entre as pessoas. Mesmo em casa, com as pessoas que convivemos, necessitamos de atenção às pequenas coisas, pois o que parece ser sem importância para nós, pode ser de grande importância para o outro. Entenda primeiro antes de falar. Stephen também nos diz: “Entre o que acontece comigo e minha reação ao que acontece comigo, há um espaço. Neste espaço está minha capacidade em escolher minhas respostas e definir meu destino”. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
20 de abril de 2018
Nunca te fixes nos defeitos dos outros, mas, deves estar sempre pronto para desculpá-los” (Inácio Lopes ou Santo Inácio de Loyola, religioso espanhol, fundador dos Jesuítas, 1491-1556).
Quem se fixa em buscar defeito nos outros acaba expondo seus próprios defeitos. Jesus ao defender a mulher acusada de adultério faz uma multidão recuar apenas com uma frase: “Quem estiver sem pecado atire a primeira pedra”, ou seja, antes de acusar o outro examina tua consciência. Sim, enquanto caminhamos nesta vida estamos sujeitos a cometer erros, e devemos aprender com nossos erros para evitar repeti-los, corrigindo onde falhamos. Ao ter consciência de nossas limitações somos mais condescendentes para com os erros alheios. Vale o ditado, “se pega mais moscas com uma gota de mel do que com um barril de fel”, isto é, ao ajudar o outro seja dócil como mel e conquistarás um aliado, pois sendo rude para com os seus defeitos poderás ganhar um inimigo. Lembre-se que uma peça pode ser observada de muitos ângulos, então antes de dizer que o outro está errado, procure entender de qual ângulo ele está observando e com “carinho e docilidade” mostrar outras formas de ver a mesma peça. Estamos caminhando juntos e aprendendo com a vida e algumas divergências podem nos ajudar a aprimorar nosso conhecimento e a estreitar os laços de amizade. Quando estamos desarmados de preconceitos e dispostos a ajudar; nós também aprendemos. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
19 de abril de 2018
Eu sou cristão não só de palavras, mas de fato. E meu maior desejo é o de dar minha vida em testemunho da minha fé em Cristo” (Santo Apolônio de Roma, filósofo e senador romano, 161-192).
Sem Jesus a vida fica sem sentido. Apolônio viveu praticamente no tempo imediatamente após a morte dos apóstolos quando o mundo de então via o número crescente de conversões ao cristianismo e as autoridades apavoradas queriam a todo custo varrer a fé em Jesus da face da terra através da morte a seus seguidores e destruição de suas memórias. “O sangue dos mártires era semente de novos cristãos”, mas, eles não temiam a morte. Os contemporâneos de Apolônio indagavam: “Porque um homem da envergadura do Senador Apolônio abraçou a fé cristã, uma fé proibida pelo imperador?” Mas, ele respondia: “A verdade mais profunda e o verdadeiro sentido da vida só se encontra em Jesus Cristo”. Diante da condenação à morte por decapitação ele afirmou: “Há algo melhor esperando por mim: a vida eterna, dada a quem viveu bem na terra”. Nos dias de hoje temos novas ondas de perseguição à fé em Cristo. Em alguns estados radicais continuam os martírios, mas, na maioria dos lugares a apostasia se infiltrou nas consciências relativizando tudo, dando um sentido ateu para a fé que duvida até da existência de Deus. O sangue dos mártires do cristianismo clama aos céus por uma fé autêntica em Jesus Cristo. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
18 de abril de 2018
Quando um verdadeiro gênio aparece no mundo, ele pode ser reconhecido por este sinal: todos os tolos são conjurados contra ele” (Jonathan Swift, doutor em teologia escritor irlandês, 1667-1745).
A maioria dos que se destacaram em diversos campos do conhecimento tiveram uma oposição dos que invejavam suas “descobertas”. O próprio Jesus disse que um “profeta” não é reconhecido em sua própria casa (Mc 6, 4). Talvez porque seu conhecimento supere o trivial das pessoas e estes por serem incapazes de atingirem a dimensão de sua genialidade, o atacam baseados em pormenores de conceitos antigos. Mesmo no mundo político encontramos fatos semelhantes. Quando aparece alguém com ideias que se apresentam como soluções de muitos problemas, e estas encontram eco na sociedade, os detentores do “poder” se articulam para derrubá-los por se sentirem ameaçados. Quem se encontra na zona de conforto do “poder” quer mais que tudo permaneça como está. Como, com o passar do tempo, manipularam “leis e regras” para não serem atingidos, tendo ao seu lado instrumentos formadores de opinião, eles atacam os adversários com estas “armas”. Sem o apoio das pessoas que pensam os “gênios” são derrotados por quem tem o “poder” em suas mãos. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
17 de abril de 2018
Os preguiçosos sempre falam sobre o que planejam fazer, do que farão; os que realmente fazem alguma coisa não perdem tempo com conversa, pois têm muito que fazer” (Johann Wolfgang Goethe, poeta e dramaturgo alemão, 1749-1832)
Preguiça é uma opção de vida. Faz parte dos sete pecados capitais, ou seja, estão na raiz de muitos outros males. Preguiça é uma disposição para nada fazer e ainda achar desculpas. Além disso, vem a prostração de fazer tudo com lentidão. No livro dos provérbios (20, 4), diz que o preguiçoso não ara o terreno no momento correto, mas, na colheita procura e nada acha. Todo mundo se cansa de igual maneira e todos têm a mesma dificuldade de vencer a inércia matutina e sair da cama, mas, o preguiçoso sempre quer ficar mais um minutinho e quase sempre acaba perdendo o horário. Isto é falta de vencer a si mesmo e cede a tentação. Quem começa cedendo no pouco acaba no muito. Ao menor sinal de preguiça mostre para o seu corpo quem é que manda; você ou a tentação? Deve ser você; pois, se deixar passar logo ela controlará todas as suas ações. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
16 de abril de 2018

“A maior doença nos dias de hoje não é a lepra ou a tuberculose, mas sim o sentimento de abandono, de não sentir-se amado, nem cuidado e abandonado por todos” (Madre Tereza de Calcutá, religiosa católica de origem albanesa, 1910-1997). O sentimento do abandono independe de lugar, pois se encontra no íntimo do coração. Quando a pessoa (ou animal) se sente acolhido pelos seus, tem a sensação de força mesmo estando fraco, pois o que falta em si recebe do outro pelo carinho ou proximidade. No reino animal, os predadores procuram os mais afastados do grupo para atacar, pois enquanto está unido, ninguém consegue destruir. Por isso o abandono é cruel, destrói a força da união e solidariedade, e deixa a pessoa a sua própria sorte, e se sentido abandonada não oferece resistência ao “inimigo”. Quantos abandonados estão no meio de famílias ou grupos religiosos e ninguém se dá conta, pois imaginam que só nas ruas se encontram abandonados. Há mais companheirismo entre os moradores de ruas do que em muitos outros lugares. Não permita que alguém se aproxime de ti saia sem ao menos receber um sorriso. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia!(22 anos)

- - -

13 de abril de 2018
Quando não há descanso em si mesmo, é inútil procurá-lo em outro lugar” (François de La Rochefoucauld, escritor francês, 1613-1680).
O intervalo também faz parte do tempo. No livro do Gênesis (2,2) relata que no sétimo dia Deus descansou, ou seja, concluiu o seu trabalho e fez uma pausa. Mais que um relato cronológico de acontecimento, este versículo é didático, isto é, quer nos ensinar que há um momento de parar para que tudo em nós se harmonize novamente. Nós temos medo de parar e emendamos trabalho com baladas, filmes, aplicativos de celulares etc. sem darmos o devido descanso para nós mesmos. Este comportamento acaba gerando uma série de transtornos mentais. De nada adianta viajar em férias se em outro lugar não conseguimos parar e deixar que corpo e mente se restabeleçam. Um dia sucede a noite nos ensinando que tudo faz parte do mesmo conjunto, ou seja, o descanso não é perda de tempo, faz parte do tempo e nos permite recomeçar com mais energia e sem stress. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
12 de abril de 2018
“Atitudes são mais importantes que aptidões” (Winston Churchill, político britânico, 1874-1965).
Quem espera não faz e quem faz não espera. Existe um ditado popular que diz: “De boas intenções o inferno está cheio”, em outras palavras, muitos dizem que vão fazer isso ou aquilo, mas tudo só fica na promessa, no momento de agir inventam mil desculpas e não fazem nada. Muitas vezes são pessoas capacitadas, que teriam condições de ajudar e muito, mas a covardia fala mais alto na hora de agir. Quem trabalha no campo da saúde sabe bem que uma vida pode ser salva com prontas atitudes, pois o tempo faz uma diferença enorme. Se um bombeiro não tem atitude de apagar o fogo, o incêndio se alastra. O mesmo acontece em diversos campos da vida humana. Não fique esperando que o outro tome a iniciativa, tenha atitude e aja, pois se o “destino” te colocou ali, também espera de você uma atitude. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia!(22 anos)

11 de abril de 2018
Algumas pessoas são tão falsas que já não estão mais conscientes de que o que pensam é exatamente o oposto do que dizem” (Marcel Aymé, escritor, roteirista e dramaturgo francês, 1902-1967).
Em episódios recentes registrados em mídia eletrônica, ficou evidente a incoerência existente entre o que é dito diante de câmeras, o que é articulado nos bastidores e o que é praticado. Quando são cobrados pelo que disseram, mesmo diante de fatos, negam, gritam, e acusam para se defenderem de seus próprios atos. A moral deixou de existir nestes meios onde impera a mentira. Isto acontece porque todos se reconhecem e se protegem em seus delitos. Assim, quando um é ameaçado, outros correm em sua defesa. Estes fatos nos lembram Rui Barbosa: “De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto”. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
10 de abril de 2018
Quando você orar, vá para seu quarto, feche a porta e ore a seu Pai, que está em secreto. Então seu Pai, que vê em secreto, o recompensará” (Evangelho de Mateus 6, 6).
Nosso ato de louvor a Deus deve vir do coração, caso contrário trará nossa condenação. Na sociedade do tempo de Jesus, o centro da ostentação era ser visto como uma pessoa piedosa, ou seja, alguém que cumpre suas obrigações para com Deus. Então faziam questão de serem vistos praticando o jejum, a esmola, a oração, enfim os preceitos religiosos. E para isso preferiam praticar em lugares de destaque que desse maior visibilidade, e as pessoas pudessem comentar reconhecendo sua religiosidade. Jesus chama a atenção que tudo isso está errado, nada disso tem valor diante de Deus. Só tem valor a prática religiosa que tiver raízes no coração, ou seja, provenientes do nosso amor a Deus e ao próximo. As coisas de Deus devem ser santas, isto é, praticadas com respeito e muito amor, caso contrário, torna-se uma profanação, e de certa forma, um grande desrespeito. Como se déssemos um escárnio no rosto de Deus. Isto é tão sério que São Paulo escreve aos Coríntios, em sua primeira carta, falando sobre o corpo e sangue de Cristo na Eucaristia, que ele diz: “Porque o que come e bebe indignamente, come e bebe para sua própria condenação, não discernindo o corpo do Senhor. Por causa disto há entre vós muitos fracos e doentes, e muitos que dormem” (1Coríntios 11, 29-30). As consequências virão mais cedo ou mais tarde, no tempo de Deus. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
9 de abril de 2018
Paradoxalmente, nos “Portais do Mistério da Segunda Virtude” que Fé e Caridade são as duas virtudes teologais do instante fugidio, do aqui e agora. São uma esposa e uma mãe, duas mulheres de certa idade, mas que se movem apenas por causa da pequena Esperança, a menina que parece ser segurada pelas mãos pelas duas irmãs mais velhas, mas que, em vez disso, é ela quem “empurra” as outras duas para frente” (Charles Peguy, escritor francês, 1873-1914).
O autor do texto personaliza as virtudes divinas da fé, esperança e caridade como sendo três mulheres, duas idosas e uma nova. Mulheres idosas são experientes e neste caso, estão ao nosso lado a cada instante, aqui e agora, nas figuras de uma mãe e uma esposa. Mas, a esperança é jovem, que tem a vida pela frente, ela prefigura o futuro, por isso é esperança. É a jovem esperança que empurra a fé e a caridade. Assim, a esperança é como um “GPS” que indica o caminho que a pessoa de fé deve seguir praticando a mais importante das virtudes que é a caridade, ou seja, o “amor em ação”, como nos ensina São Paulo na sua primeira Carta aos Coríntios (13, 13): “Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor; estes três, mas o maior destes é o amor”. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
6 de abril de 2018
Amar é encontrar na felicidade do outro a sua própria felicidade” (Gottfried Wilhelm Leibniz, filósofo, físico e matemático alemão, 1646-1716).
Como é gratificante fazer alguém feliz. Querer o amor de outrem para se completar parece mais egoísmo que amor. O amor se realiza na alegria que proporciona ao outro. Algumas vezes o outro nem percebe o esforço para realizar algo de bom, só para ver o sorriso em seus lábios. Nascemos para amar. Atitudes de amor são do bem, de edificar, de criar, jamais de mutilar, machucar, destruir. O mundo é muito carente de amor verdadeiro que se doa para ver o outro feliz, pois o que se chama de amor muitas vezes é apenas exibicionismo para enaltecer o próprio ego. Não há atalhos para o amor, amar sem pensar em recompensa é o caminho. A realização do amor está em ver o outro feliz. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
5 de abril de 2018
O primeiro sinal de uma autêntica vocação política é, em todos os momentos, que um homem renuncie desde o início a exigir aquilo que é inatingível para ele” (Stefan Zweig, engenheiro, psicólogo e escritor austríaco, 1881-1942).
Por vocação política se entende um chamado para o serviço ao bem comum de um grupo de pessoas. Acima do bem pessoal está o interesse de todos. Sendo assim a política não deveria ser um meio de se ficar rico, mas uma vocação ou chamado para servir, sem visar lucro. Mas, em nosso país é justamente o contrário. Os que entram na política para servir, cheios de ideais patrióticos, são neutralizados para não atrapalharem os que se beneficiam do bem comum. Como os maus políticos não encontram oposição, já garantiram benefícios pessoais até para quando deixarem a política. Como os recursos são limitados para garantir tantos privilégios, aumentam a arrecadação. O povo já não aguenta mais. Aquilo que era para estar a serviço do povo, se transformou em seu algoz. Praticamente tudo o que se arrecada vai para garantir mordomias. Se a vocação política não voltar a ser serviço, o estado vai falir. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
4 de abril de 2018
Você pode encontrar muitas derrotas, mas você não pode se deixar derrotar” (Maya Angelou, ou Marguerite Ann Johnson, escritora e poetisa americana, 1928-2014).
Maya Angelou tinha tudo para desistir da vida, mas, venceu. Com oito anos foi estuprada pelo namorado de sua mãe, fato que a deixou vários anos muda. Com ajuda de uma amiga, encontrou na literatura forças para vencer. Foi motorista de ônibus, poetisa, escritora, ativista de direitos civis, historiadora, atriz, dançarina e cantora. Nunca se conformou com o que era errado e lutou pela justiça. Ela nos ensinou a não se conformar com o que é errado, mesmo que tenha muita gente importante envolvida, e principalmente a não desistir nas derrotas, pois se você persiste e não se deixa derrotar, você acaba vencendo. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
3 de abril de 2018
Guarda teu coração com toda cautela, porque dele brotam as fontes da vida! Afasta de ti a falsidade da boca, e repele de ti o engano dos lábios. Que teus olhos olhem sempre em frente, e teu olhar siga reto para diante!” (Livro dos provérbios de Salomão 4, 23-25).
Para os antigos, o coração sempre foi o centro de toda atividade emocional e intelectual. O cérebro comanda, o coração obedece. Estes versículos são parte de conselhos que prometem vida e saúde para quem os obedece. É a chave para preparar o coração para enfrentar a vida que segue. A decisão de seguir os conselhos é pessoal, como uma opção de vida. Jesus reforça estes conselhos e adverte; “guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida”. “A pessoa boa, do bom tesouro do coração tira o bem, e o homem mau, do mau tesouro do seu coração tira o mal, porque da abundância do seu coração é que fala a boca” (Lucas 6, 45). Guardar o coração é cuidar do que entra em teus pensamentos, e com que você mais “alimenta” e ocupa o seu tempo, pois dele derivam as ações, boas ou más. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
2 de abril de 2018
“Retiraram o Corpo do Senhor e não sei para onde O levaram!” “Pedro e o outro discípulo correram até o túmulo. O outro corria mais depressa e passou à frente de Pedro e chegou primeiro. Parou e observou os lençóis, mas não entrou. Então Simão Pedro chegou, entrou no sepulcro e notou os lençóis ali deixados, enquanto o pano que havia coberto o corpo estava dobrado e colocado a um lado”.
(João 20).
Domingo bem cedo, quando ainda estava escuro, Maria Madalena vai até o túmulo de Jesus e encontra uma cena jamais imaginada por ela, a pedra que fechava o túmulo de Jesus deixada de lado, o túmulo aberto e vazio. Voltou ao encontro dos apóstolos e narra o que viu. Pensava que alguém havia levado o corpo de Jesus. Por isso eles correm para lá. Segue-se o narrado acima pelo Evangelho de João. Por que o Sudário estava dobrado e colocado de lado? Segundo o livro “Histórias e Parábolas para a Família” (Chystian Shankar), havia um costume judeu na época de Jesus que, quando alguém terminava a refeição, deixava o guardanapo de lado sem dobrá-lo, significando que tinha acabado. Então os serviçais poderiam retirar a mesa. Mas, se dobrasse este pano, significava que ele voltaria, pois, ainda não tinha terminado. Com base neste costume podemos dizer que a cena do sepulcro nos ensina também que, além de ressuscitar, ele voltará. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
29 de março de 2018
Porque todas as vezes que comerdes este pão e beberdes este cálice anunciais a morte do Senhor, até que venha” (1 Coríntios 11, 26).
Páscoa é passagem e um salto para uma nova condição. Jesus também quis celebrar a Páscoa com seus amigos, mas esta última era especial. Para entender o sentido profundo da última ceia, precisamos relembrar que Jesus estava celebrando esta Páscoa após três anos de convivência com seus apóstolos. Era também uma despedida e suas recomendações finais. Estava repleta de simbolismos. O centro da Páscoa Judaica era o cordeirinho amado que conviveu por uma semana em cada família, dentro de casa, e agora é imolado na sexta-feira, lembrando a perda de alguém amado. Na Páscoa de Jesus, ele é o Cordeiro amado que será imolado. Mas, para entender tudo isso, seus apóstolos precisam estar limpos, por isso o lava pés, Ele mesmo lava seus pés e recomenda para que lavem os pés uns dos outros (Jo 13, 14), ninguém é superior, todos estão a serviço. Fala de sua partida e da importância da união no amor. Toma o Pão, abençoa e diz que este é seu corpo, que de agora em diante estará em suas celebrações em lugar do cordeiro, e com o Vinho fez o mesmo, lembrando que é o seu sangue que deve ser partilhado, nos tornando novas criaturas em seu amor. Quando repetimos em nossas celebrações a última ceia, estamos anunciando a todos que Jesus morreu e ressuscitou, e o amor que nos une é a maior prova disso. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
28 de março de 2018
Muitos cuidam da reputação, mas, não da consciência” (Padre Antônio Vieira, jesuíta, filósofo, teólogo, orador e escritor português, 1608-1697). “E teu Pai que vê o escondido, te dará recompensa” (Mt 6). Nossas ações podem ser públicas ou privadas, motivadas para o aplauso ou para o que é correto. Por reputação compreendemos a imagem que temos diante de um grupo humano. É o que estamos transmitindo por nosso comportamento e como as pessoas nos veem. Assim, para manter certa imagem, cuidamos de nossa reputação. Já a consciência está ligada ao foro íntimo; são as qualidades que temos diante de nós mesmos e de Deus, ou seja, é a base moral que norteia nosso comportamento. O juiz de nossa reputação é o meio social em que estamos inseridos, o juiz de nossa consciência é o que somos diante de Deus e nada mais. Quando estamos preocupados com os aplausos, o reconhecimento, enfim com nossa imagem, cuidamos de nossa reputação. Quando estamos diante de nós mesmos, reconhecendo em nossas atitudes o certo e o errado, sem se preocupar com a imagem, mas com os princípios morais, fala a nossa consciência. Jesus nos ensina a preocuparmos-nos com nossas atitudes diante de nosso Pai celeste, que vê o escondido. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
27 de março de 2018
Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (Evangelho de João 3, 16).
Para viver a Semana Santa temos que entender que se trata de um amor infinito. Quem ama sente o palpitar do coração diferente. Este sentimento toma conta de todo nosso ser e de todas as nossas ações. Se amássemos Jesus de verdade, nossa Semana Santa seria cheia de oração e agradecimento a Deus por cada palpitar de nosso coração. É triste ver que toda a doação de Jesus por nós se transformou para muitos em ovos ou Paloma de Páscoa. Deus sabe de tudo o que estamos passando e espera de nós uma confiança em seu amor para que possa agir. Reze por si e pelos seus, mas também pela paz no mundo. Tem muita gente sofrendo na Síria, na Venezuela, e em lugares que sequer imaginamos. O amor de Deus é para todos os que se abrem a seu amor. Nossa oração é poderosa quando feita com fé. Cada oração é uma gota a mais de esperança em um mundo carente de amor. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
26 de março de 2018
Se você pratica a equidade, mesmo que morra, não perecerá” (Lao Tse, filósofo chinês, 570-490 a.C.).
“Um gambá aprecia o odor de outro”. Por equidade entendemos a prática do senso de justiça. Quem assim age é respeitado por quem ama a justiça e odiado por quem vive de delitos. Sua integridade será ameaçada no meio dos malfeitores, por isso deve evitar passar por entre eles. Em lugares onde há o domínio absoluto de quem pratica a desonestidade, dificilmente a equidade será praticada, mesmo que este lugar seja dedicado à justiça. Pois, é do coração humano que nascem as maldades, os arranjos desonestos, os subterfúgios etc. Os que se articulam nas práticas desonestas se atraem para ferirem o justo, pois suas ações os incomodam. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
23 de março de 2018
As leis ruins sempre haverão de contribuir para formar homens piores que elas e que serão encarregados de executá-las” (Concepción Arenal, advogada, escritora e socióloga espanhola, 1820-1893).
Se a lei não encontra ressonância no coração ela fica sem sentido. Antes das leis serem escritas elas tiveram uma vivência no comportamento social. O livro do Êxodo (13, 9), fala que a Lei do Senhor “esteja em tua boca”, ou seja, antes de um preceito deveria ser um estilo de vida. Com o tempo, muitas leis deixaram de serem guias e passaram a ser “cabrestos”. E quando tiveram homens ruins para executá-las, viraram tiranas. Jesus foi acusado de desrespeitar a Lei (do sábado) por ter curado um doente neste dia, e Jesus vai à origem da lei e diz que “o sábado foi feito para o homem e não o homem para o sábado”, ou seja, o preceito da lei veio para ajudar as pessoas a terem um dia para Deus e não para serem escravos deste preceito a ponto de impedir de fazer o bem. Nos estados políticos as leis deveriam ser guias de conduta para sua população. E assim foram criadas. Mas, alguns legisladores perceberam com o tempo que poderiam redigir leis de tal forma que eles mesmos pudessem ser beneficiados. E também foram criados “os benefícios da lei”. Em casos de dúvidas, os Tribunais Superiores devem ser a palavra final. Mas, eles são formados de pessoas que foram indicadas por outras para este cargo. Pessoas que pensam nem sempre concordam. Deveríamos fazer como Jesus e buscar na origem da lei o princípio pela qual a lei foi criada, e usar o bom senso em sua aplicação. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
22 de março de 2018
Chegará um dia em que nossos filhos, cheios de vergonha, se lembrarão desses dias estranhos em que a mais simples das honestidades foi chamada de coragem” (Yevgeny Yevtushenko, poeta russo, *1933).
Vivemos em um tempo de mentiras que fica difícil saber onde está a verdade. Circulam nas redes sociais vídeos de pessoas em atitudes honestas, ajudando a quem precisa, até os animais em dificuldades, que nos perguntamos, mas isso não deveria ser o normal de um ser humano, ser solidário para com todos? Talvez porque em nosso comportamento social nos afastamos tanto disso é que nos admiramos quando alguém o faz e registramos em vídeo na esperança que todos possam ser assim. Deixamos de ensinar nossos filhos coisas simples do cotidiano para que outros o façam em nosso lugar, transferindo uma responsabilidade dos pais para terceiros ou deixamos no esquecimento. Nós deveríamos ser exemplo de coragem para nossos filhos para que no futuro eles possam também vencer suas dificuldades sem temor. Ter coragem é ter grandeza de alma diante da vida, agir sem medo, desde as coisas mais simples, é ter determinação diante do certo evitando tudo o que é errado. Se nós não fizermos a vida o fará a seu modo e nem sempre será “doce”. Uma das coisas que temos que ensinar é aprender a identificar a mentira diante de tudo o que vemos e ouvimos. Em caso de dúvida, aprofunde sua busca pela verdade, não aceite como certo só porque todo mundo faz. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
21 de março de 2018
Falar mal de Deus é envenenar a alma” (Papa Francisco em homilia 20-03-2018).
De nossa boca só devem sair louvores. O segundo livro da Bíblia é o Êxodo, que narra a fuga do Egito após 400 anos de cativeiro. Tudo foi difícil, até que o Faraó deixa o povo sair, mas se arrepende e veio atrás, mas Deus abre o mar e o povo consegue fugir. Começou outra onda de sofrimentos, foram mais 40 anos para atravessar o deserto. Falta d’água (Moisés tira água da rocha), fome (Deus manda o maná e codornizes), mesmo assim o povo reclama que a comida no Egito era melhor, dentre outras reclamações. Vieram então serpentes que começaram atacar e matar o povo (Nm 21, 4-9). Então Moisés, faz uma serpente e a colocou em uma haste (seguindo o que Deus dissera) e todo aquele que fosse picado, olhava para aquela haste com a serpente e ficava curado. O Papa Francisco nesta homilia pede para olharmos para o crucifixo nos momentos difíceis e em todas as vezes que nos sentirmos cansados por causa das dificuldades da vida, mas jamais falar mal de Deus, pois isso envenena a alma. Agora é Cristo que está na haste de cruz e espera que olhemos para Ele com fé para curar nossos males. Quem abre o coração para falar mal demonstra de que o seu coração está cheio, de unção é que não é. Precisarmos limpar o coração. O tempo no deserto foi um tempo de provação, nosso tempo na quaresma é um tempo de preparação para a Páscoa, purificando nossos pensamentos. Pensar que vamos conseguir sem a ajuda de Deus é pensar como aqueles que confiaram em sua própria força e se esqueceram de tudo o que Deus fez para eles. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
20 de março de 2018
Foi pela perseverança que o caracol chegou à arca” (Charles Haddon Spurgeon, pregador britânico, 1834-1892).
Quando temos disposição para alcançar nossos objetivos, Deus dá um jeito. A arca de Noé é a narrativa do dilúvio que atingiu a terra e do qual só foram salvos os familiares de Noé e os animais que estiveram na Arca (Gênesis, 6-9). Por analogia os animais de todas as espécies que temos hoje de alguma forma conseguiram chegar à arca e sobreviver. Se hoje convivemos com caracóis, é porque algum ancestral conseguiu chegar até a arca. Pela velocidade de deslocamento do caracol deve ter sido muito difícil chegar à arca, seria muito mais fácil desistir, mas ele acreditou e se deslocou no limite do seu impossível, e conseguiu. Deus nos conhece e sabe de nossas limitações. Querer se comparar aos outros, mais fortes ou mais fracos, em nada adianta, pois somos únicos, e temos nossa “velocidade”. Vá a seu ritmo e tudo vai acontecendo a seu tempo. É a nossa disposição interior que mais conta, o resto se dá um jeito. Pode ter sido até assim que o caracol entrou na arca, pela perseverança e de carona. Só Deus sabe. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
19 de março de 2018
O Anjo do Senhor manifestou-se-lhe, em sonho, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber Maria como tua Mulher, pois o que nela foi gerado vem do Espírito Santo” (Evangelho de Mateus 1,20).
Pouco se sabe sobre José, mas é utilizado o termo “justo” para designá-lo. Segundo os apócrifos, José já era de idade avançada e viúvo com filhos, quando desposa Maria.  Mateus nos diz que a profissão de José era carpinteiro, embora que o termo grego era genérico para designar os trabalhadores ligados à construção civil. Outras fontes confirmam um profissional que talhava artisticamente peças utilizadas nas edificações. Ele foi o escolhido por Deus para proteger a Sagrada Família. Esteve ao lado do nascimento em Belém, protege da perseguição de Herodes fugindo para o Egito, enfim, era um homem justo, trabalhador e com perfeição cumpriu seu papel de guardião e educador. Tudo indica que quando Jesus inicia sua vida pública, José já havia falecido. Seu papel é exemplo para todo o pai que se põe à frente para proteger, sustentar, animar e educar sua família. Sua simplicidade nos ensina a ser grande na humildade. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
16 de março de 2018
Abre tua boca em favor do mudo, pela causa de todos os desvalidos! Abre tua boca e dá sentença justa, e faze justiça ao pobre e ao indigente!” (Livro dos Provérbios 31, 8-9).
Este trecho faz parte dos conselhos de uma mãe ao seu filho Rei (Lemuel = consagrado) sobre ética e moral para exercer seu cargo político de maneira justa. Nos versículos anteriores, adverte ainda da corrupção e das “corruptoras”, bem como do cuidado com as bebidas alcoólicas e afins. Portanto, ao exercer um cargo público em favor do povo, o “Rei” (dirigente) deve ser um exemplo de conduta moral e ética, nem tanto por sua imagem, mas porque as orgias, bebedeiras e os vícios irão destruir seu equilíbrio emocional, e impedir que se faça justiça ao desvalido. Olhando para o nosso País e com base nos ensinamentos desta mãe, fica sem sentido criar leis para extrair do povo o que ele já não tem para manter um mar de privilégios a quem tem até demais. Quando for avaliar um político, não se deixe seduzir por suas palavras, mas, veja se a sua conduta corresponde ao que ele diz. É debaixo dos tapetes que se escondem as sujeiras para que ninguém veja. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
15 de março de 2018
As crianças, quando bem cuidadas, são sementes de paz e esperança. Não existe ser humano mais perfeito, mais justo, mais solidário e sem preconceito que as crianças” (Zilda Arns Neumann, médica, pediatra e sanitarista brasileira, 1934-2010).
Ficar esperando que outros tomem a iniciativa, ou que tenham primeiro os recursos necessários, o trabalho nunca será realizado. Doutora Zilda Arns fez uma revolução na saúde das crianças sem alarde, com trabalho voluntário, e utilizando o que tinha à mão, soro caseiro, e sem preguiça, a visita de casa em casa. Quantas crianças foram salvas por este trabalho! De nada adianta ficar gritando ou responsabilizando outros por algo que está ao nosso alcance; tome a iniciativa e faça. Os obstáculos são muitos, mas, se cada um fizer o que pode, mesmo que seja pouco, com a ajuda de todos; o resultado aparecerá. Montanhas são removidas pedra por pedra. Há muito ainda ser feito para melhorar a saúde das crianças. Na Ilha do Marajó as crianças precisam de filtro para tornar a água potável e evitar o óbito. Voluntários estão se mobilizando. Que futuro nós teremos se não cuidarmos hoje de nossas crianças? Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
14 de março de 2018
Na arte os estetas erram, todos eles, porque não veem que há uma lei geométrica subjacente, que dá harmonia a obra de arte. A Geometria é fonte da harmonia” (Nadir Afonso Rodrigues,  arquiteto, pintor e pensador português, 1920-2013). A Geometria é um presente de Deus para a humanidade. Com ela percebemos que tudo o que foi criado obedece a princípios imutáveis. Todos que se aprofundaram para entenderem as leis do universo, desde os tempos mais remotos, encontraram constantes que estão presentes na Natureza, dentre elas o número PI, (3,14159..). Precisamos dele para o cálculo preciso de qualquer superfície curva. Outra constante; também chamado número de ouro ou PHI (1,618033), que está presente desde a formação das teias de aranha, às conchas do mar e em cada ser humano. Entender e saber usá-las dá harmonia e encontra ressonância em todo o universo, ao mesmo tempo, abre o nosso coração para um hino de louvor ao Criador. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
13 de março de 2018
"A adversidade leva alguns a serem vencidos e outros a baterem recordes" (William Arthur Ward, administrador, escritor, pastor e professor americano, 1921-1994).
A palavra adversidade nos traz a ideia de oposição, contrariedade e até de infelicidade. Nem sempre ela é previsível, na maioria das vezes nos pega de surpresa. Quando surge a adversidade é que se revelam os talentos. Não há tempo a perder, cada segundo é importante, identificar a gravidade para uma ação rápida evita consequências maiores. Independente do que seja; a coragem e o talento levam de pronto para uma solução. São em momentos difíceis que se revelam os “heróis” e se escondem os “covardes”. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
12 de março de 2018
"Tolerância significa estar preparado para aceitar opiniões pelas quais temos forte aversão" (Roger Vernon Scruton, filósofo e escritor inglês, * 1944). A palavra tolerância nos remete à ideia de admitir maneira de pensar, de agir e de sentir diferente da nossa. Quando o tema em questão está na categoria aceitável por nós, “torcemos o nariz”, mas, aceitamos. Porém, quando está para nós como inadmissível, então temos que primeiro rever nossos conceitos, esvaziar nossas opiniões para permitir entender o que o outro está querendo dizer e mesmo não concordando, aceitar que há campo para quem pensa diferente. Se conseguirmos ficar tranquilos, sem nos alterar, admitindo a possibilidade de que o outro nem pensa em nos afrontar, mas, que é para reforçar os alicerces de nossos argumentos, melhorando nossa forma de pensar e de nos expressar, aí sim, conseguimos atingir o estágio da tolerância quase perfeita. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
9 de março de 2018
Assim que alguém entender que obedecer a leis injustas é contrário à sua dignidade de homem, nenhuma tirania pode dominá-lo” (Mahatma Gandhi, advogado e político hindu, 1869-1948).
Leis manipuladas em favor de alguns são tirania. Quem conhece um pouco da luta de Gandhi em favor da justiça, contra as leis manipuladas em sua formação para favorecer os detentores de poder e oprimir a população, tendo como bandeira a “não violência”, entende bem sua resistência à subserviência. Faz pouco tempo que assistimos o povo entregando ao nosso parlamento uma “petição” em forma de abaixo assinado, com mais de dois milhões de meio de assinaturas para que aprovasse dez medidas para se combater a corrupção; e o representante do povo (RM) simplesmente engavetou para não prejudicar os envolvidos. E quem fez isso agora quer ser Presidente da República em nome da moralidade. Inadmissível. Estão atolados na lama da corrupção de tal forma que já não veem a luz. O dia que o povo acordar e exigir uma revisão em todas as leis injustas com vícios na origem certamente haverá um tempo de justiça. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
8 de março de 2018
“Nas mulheres tudo é coração, até a cabeça” (Jean Paul, escritor alemão, 1763-1825).
Só se entende uma mulher com o coração, isto é, com amor. Seu papel é tão importante no mundo, que o próprio Deus quis sentir este afeto, que seu filho nasceu de uma mulher e esteve com ela até o pé da cruz. Se tivemos que criar um dia internacional da mulher, é porque seu papel nunca foi devidamente respeitado. Não sabemos entender a linguagem silenciosa do coração. O amor utiliza todos os sentidos para se comunicar. Às vezes a boca fala uma coisa, mas, o coração sente outra. Os animais entendem a linguagem do afeto. Só nos resta agradecer. Obrigado mulher por existir. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
7 de março de 2018

Gratidão é o único tesouro dos humildes” (William Shakespeare, poeta, dramaturgo e ator inglês, 1564-1616).
Quem tem um Pai, nada precisa temer. Nunca morei no litoral e o meu contato com o mar foi só de curtos períodos, geralmente em férias. A primeira vez que estive no mar, eu já era maior de idade. Aprendi a nadar em piscinas. Certa vez, confiante que sabia nadar, eu me afastei um pouco da margem, e quando me dei conta estava sendo arrastado pela maré mar adentro. Quanto mais eu tentava nadar em direção à praia, mais eu me afastava.  Já não dava mais pé. Bateu o desespero. Mas, foi mantendo a calma e mergulhando que consegui voltar à praia. Hoje percebe que a vida nos coloca em situações semelhantes. Planejamos muitas coisas, mas, acontecem outras fora de nosso controle que nos desnorteiam. Quanto mais tentamos controlar, mais nos afastamos da “margem”. Já não dá mais pé. Sem perspectivas, mas, com fé, de repente algo nos toca, sem saber o que, como ou porque, mas, do coração brota um sinal de esperança e junto com ele, um sentimento de gratidão; não estamos sozinhos. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)

- - - 

6 de março de 2018
“Gosto de você não por quem tu és, mas por quem sou quando estou contigo
” (Gabriel José García Márquez, escritor, jornalista, editor, ativista e político colombiano, 1927-2014).
Quando nos harmonizamos no amor, a vida ganha mais sentido. Somos frutos do amor e é nele que devemos caminhar, pois, tudo se rende à sua força. Penso que até os vegetais sentem o toque carinhoso do amor e reagem; quanto mais as pessoas e os animais. Jesus nos desafia a amar até nossos inimigos e as pessoas que nos odeiam, pois, assim seremos filhos do Pai. O amor nos torna melhores, pois temos que nos vencer para ceder ao amor. Naturalmente somos muito egoístas e para ter a força do amor temos que ser mais humildes. Ame, vale à pena. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
5 de março de 2018
Tudo o que somos é resultado do que pensamos; baseia-se em nossos pensamentos e é feito de nossos pensamentos” (Sidhartha Gautama, ou Buda, fundador do budismo, 563-486 a.C.).
Nossa sintonia com o universo se dá pelo nosso pensamento. Por isso, é tão importante filtrar o que tem direito a fazer parte de nosso pensar. Se começarmos a processar em nossa mente tudo o que está sendo divulgado, seremos iguais a caminhões de lixo que recolhem tudo o que foi deixado na rua e se começa a moer. O resultado será “chorume” mental, ou seja, nada que se aproveite. Se você for fazer uma vitamina para beber, certamente primeiro irá selecionar e higienizar os insumos que farão parte dela. Só depois irá bater e tomar. E por que com aquilo que entra em sua mente você não faz o mesmo, ou seja, antes de aceitar como verdade, primeiro não “higieniza”, limpa, retira as mentiras, verifica as fontes, para depois aceitar para fazer parte de seus pensamentos saudáveis? Nosso pensamento irá atrair o que se harmoniza com ele, para então fazer parte do que somos. Sim, é um processo trabalhoso, por isso poucos conseguem. A maioria prefere seguir com a “manada”, dá menos trabalho. O pensar dá sentido ao nosso existir. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
2 de março de 2018
A esperança não é nem a realidade nem a quimera. É como os caminhos da Terra: na Terra não havia estradas. Elas foram feitos pelo grande número de transeuntes” (Lu Xun, escritor chinês, 1881-1936).
Caminho se faz ao caminhar. Quem se dispõe a caminhar está aberto ao inesperado à medida que avança motivado pela esperança. Há uma inquietação em seu coração. Ficar parado já não satisfaz. Precisa dar o primeiro passo. Os caminhos existentes foram resultado de outros inquietos que cheios de esperança tiveram coragem de deixar sua aparente segurança e partir em direção do inesperado. O medo deve ser vencido por quem tem coragem de caminhar. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
1 de março de 2018
A cura mais garantida para a vaidade é a solidão” (Thomas Kennerly Wolfe, jornalista e escritor norte-americano nascido em 2 de Março de 1931).
Vaidoso precisa de holofotes. A palavra solidão refere-se a um isolamento da pessoa. Pode ser voluntário ou não. Como o vaidoso precisa falar de seus feitos, sempre acrescentando algo a mais, quando passa por um período de solidão é obrigado a confrontar-se consigo mesmo e extrair a verdade de suas fantasias. A pessoa que passa por um período de solidão precisa de muito equilíbrio e confiança em Deus para sair vitorioso desta experiência. Deve se manter sereno, mesmo que tudo pareça recuar como em uma maré, mas, até a maré volta a seu tempo, então tudo renasce e ganha sentido. Monges, escritores, artistas dentre outros, têm na solidão uma aliada para aprofundar seus conhecimentos de si e do entorno. O autor Wolfe escreveu muito sobre sua experiência de solidão e como conseguiu contornar. Quem se infla de vaidade foge da realidade; quem muito se isola deixa de acreditar em si. Nosso equilíbrio e segurança estão em nos conhecer como realmente somos; na certeza de um Pai amoroso e na vontade de ser feliz e fazer outros felizes. “Somos o que somos diante de Deus e nada mais”. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
28 de fevereiro de 2018
“Toda dificuldade contornada se transformará mais tarde em um fantasma que perturbará nosso repouso
” (Frederico Chopin, pianista e compositor polonês, 1810-1849).
Dificuldades adiadas, problemas futuros. Normalmente quando uma criança vê uma borboleta saindo do casulo, ou um pintinho saindo do ovo, tem a tendência de ajudar a romper a dificuldade para logo dar a liberdade ao bichinho. Mas, não deve fazer isso porque isso faz parte de sua vida, ou seja, ao romper as barreiras está desenvolvendo sua capacidade e aprendendo a romper outras barreiras futuras. Algumas mães aves, quando sua cria já se desenvolveu, mas, tem medo de voar, ela mesmo joga o filhote do ninho para que voe. Sabe que a partir de agora tem que aprender a se virar sozinho. Se esta etapa for contornada, se tornará eternamente dependente ou sua vida será muito breve. Com as pessoas acontece algo semelhante. São as quedas e os tropeços que ensinam a caminhar. Quem sempre tem alguém para falar em seu nome, no dia que estiver sozinho ficará “mudo”. A “saia da mãe” já atrapalhou muita gente em seu desenvolvimento. Por maior e mais difícil que pareça o obstáculo, ele sempre diminui de tamanho quando enfrentado com coragem, pois, o nosso medo aumenta o real. E quando damos o primeiro passo rumo ao enfrentamento, nosso “anjo” nos ajuda com o resto. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
27 de fevereiro de 2018
A perfeição da própria conduta consiste em manter a dignidade de cada um sem prejudicar a liberdade de outro” (Sir Francis Bacon, político, filósofo e ensaísta inglês, 1561-1626).
Quando admiramos um sistema de engrenagens bem feito, capaz de movimentar outro sistema, nos chama a atenção que cada peça desempenha sua função do exato modo para qual foi projetada. E tudo funciona perfeitamente. Poderíamos dizer que nisso consiste a dignidade da peça, ou seja, cumprir sua função sem se preocupar com as demais. Como seria bom se na sociedade tivéssemos a mesma preocupação, ou seja, fazer bem feito nossa função, sem prejudicar ou interferir nas funções dos demais. Muita gente se preocupa tanto com os outros que se esquece de si mesmo. Com isso nem faz o que deveria fazer e nem deixa os outros fazerem. Perdem tempo e prejudicam os demais. Nossa liberdade consiste em poder fazer com dignidade nossa função, contribuído para o bem de todos, sem prejudicar a liberdade do outro. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos
- - -

26 de fevereiro de 2018
Não honres com o seu ódio quem não poderias honrar com o seu amor” (Friedrich Hebbel, poeta e dramaturgo alemão, 1813-1863).
Um dito popular nos ensina que: “quando um burro dá um coice, dê milho para ele”, ou seja, quando alguém lhe agride, retribua com algo que ele(a) goste. Honramos alguém quando damos a devida consideração por seus dotes ou capacidades. Há muitas formas de honrar. De certa forma, quando damos a consideração que julgamos que ela merece, prestamos nossa homenagem. Também o contrário, quando nosso pensamento não consegue esquecer a pessoa porque a odiamos, nós a estamos honrando com o nosso tempo. Assim, ela torna-se dona de nosso tempo destinado a pensar. Se ela não merece o seu amor, por que gastar tanto tempo precioso odiando? Ódio só nos prejudica. Consome nossas energias e em nada afeta o outro. Só ficamos criando planos infalíveis que desmoronam no primeiro ato. “Pegamos mais moscas com uma gota de mel do que com um barril de fel”, ou seja, o amor tem mais força que o ódio. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
23 de fevereiro de 2018
Existe apenas uma força motriz: o nosso desejo” (Aristóteles, filósofo grego, 384-322 a.C.)
Nosso desejo faz o impossível. Narra Saint Exupéry (piloto francês e autor), que um amigo dele, pilotava sobre as cordilheiras um monomotor, quando uma pane o derrubou na neve. Ao retomar a consciência, percebeu que os ferimentos mais graves estavam em sua perna. Lembrou que caso não encontrassem o seu corpo, sua mulher não receberia o seguro de vida. Ele precisava ir para um local que pudesse ser encontrado. Seu desejo era ajudar a família. Consciente da situação estabeleceu uma meta, “só mais um passo” em direção ao pé da montanha, para que pudesse ser encontrado. E assim o fez, um passo de cada vez. Mesmo com dor e cansado não desistiu, seu desejo o motivava, era “só mais um passo”. Finalmente foi salvo, pois seu desejo o fez percorrer longa distância. Todos nós passamos por momentos difíceis. São estes momentos que apuram nossas forças, fortalecem nosso desejo. Nosso desejo fortalecido ultrapassa a barreira lógica e chega ao impossível. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
22 de fevereiro de 2018
Se eu ajudo uma pessoa a ter esperança, não terei vivido em vão” (Martin Luther King, religioso e ativista americano, 1929-1968).
Um simples sorriso abre corações. Todos os dias nós encontramos pessoas conhecidas e desconhecidas. Não é por acaso. Tudo tem um propósito. Podemos simplesmente ignorar e seguir em frente. Mas, nada custa dar um pouco de atenção, no mínimo um sorriso. Pode ser que nada represente para você, mas um sorriso faz a diferença para muita gente. Com gestos assim não estamos perdendo tempo, estamos gerando esperança, e dando sentido à nossa existência. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
21 de fevereiro de 2018
Para conhecer pessoas, você tem que ir até a casa deles” (Johann Wolfgang Goethe, poeta e dramaturgo alemão, 1749 – 1832).
Para ir à casa de alguém, primeiro você tem que sair da sua. Em sua casa você conhece tudo até os detalhes e muitas vezes nem precisa acender a luz para se deslocar por seu interior. De certa forma ela faz parte de você. Qualquer coisa fora do lugar que você determinou te incomoda até que volte ao padrão normal. Nem sempre esta casa é uma edificação onde você reside. Pode ser um local onde você se sinta “em casa”. Goethe afirma que para você conhecer alguém, primeiro você precisa ir até a casa dele. Lá a pessoa se revela. Antes de opinar sobre a casa de alguém, é preciso perceber como se sente em sua casa. Nem sempre o que julgamos ser oportuno em nosso ponto de vista será bem vindo para o outro. É muito fácil de um escritório distante traçar ações de melhoria para a casa de alguém sem antes visitar esta pessoa em sua casa. Podemos sim ajudar, mas antes, como fazem os orientais em sinal de respeito, tirar nosso calçado para entrar nesta casa. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
20 de fevereiro de 2018
Felicidade é quando o que você pensa; o que você diz e o que você faz estão em harmonia” (Mohandas Karamchand Gandhi, advogado e político hindu, 1869-1948).
Nosso eu se manifesta quando pensamos livremente. Somos bombardeados continuamente com excesso de informações, que desaprendemos de exercitar nossa capacidade de pensar. Pensar é raciocinar, ou seja, submeter o que temos em mente a um raciocínio lógico pela reflexão. É o pensamento que nos dá a capacidade de julgar e decidir. Papagaios e fanáticos repetem chavões sem pensar. Talvez por isso que precisem gritar tanto; para se convencerem que o que dizem tem algum fundamento lógico. Quando pensamos, nós refletimos se o que vamos dizer tem sentido. E se é sem sentido eu descarto e me calo; mas, se tem sentido, eu me pergunto; acredito nisso a ponto de conduzir minhas ações? Se sim, basta ordenar o seu pensamento que as ações serão consequências. Isto nos dá alegria, pois seremos harmônicos no que pensamos, dizemos e agimos. Para Gandhi isto sim é a felicidade. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -

19 de fevereiro de 2018
Olhando esta tarde a Santíssima Virgem, eu compreendi que Ela sofreu não somente na alma, mas, também no corpo. Sofreu nas viagens, o frio, o calor, a fadiga… Jejuou muitas vezes… Sim, ela sabe o que é sofrer!” (Maria Francisca Teresa Martin, ou “Santa Teresinha”, mística francesa, 1873-1897).
A Sagrada Família de Jesus, sofreu muito. Muitas vezes tivemos colegas que nasceram de uma família com grande poder aquisitivo e para eles transparecia que o poder econômico era capaz de tudo. A escola tinha para com eles uma especial dedicação e as regras eram até flexíveis. Chegávamos a pensar que era o dinheiro que abria portas. Mas, conhecendo o “Rei dos Reis”, que nasceu em uma pobre família, ficamos pensando, por que Ele escolheu a simplicidade de uma família pobre? Talvez porque ali seria o seu amor seria mais bem compreendido. Em seu nascimento teve a acolhida de animais que lhe forneceram sua manjedoura para servir de berço. Para José e Maria deve ter sido difícil improvisar muita coisa de que necessitavam naquela hora. Ainda bebê, teve viajar 784 quilômetros até o Egito para fugir da fúria de Herodes. Tudo isso feito em lombo de burro. Para percorrer esta distância, foram necessários vários dias de muito sofrimento. As Escrituras pouco falam desse período até começar a vida pública. Mas, podemos imaginar a preocupação de Maria com seu filho Jesus, durante toda a Sua vida d’Ele, mas, principalmente na Sua prisão, e com os sofrimentos que culminaram com Sua morte na cruz. Sim, Ela sabe o que é sofrer e certamente entende o nosso sofrimento. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
16 de fevereiro de 2018
Então está tudo certo, o que é correto já não vale mais; é a ordem do inverso no Brasil de quem dá mais” (Música: A Ordem do Inverso, Compositor: Yuseff Leitão).
Quem deixa de fazer no momento oportuno, arca com os danos da ineficiência. A ordem do inverso vem sendo formada faz muito tempo, como a brisa, que vem sem muito alarde, silenciosa, mas, aos poucos vai umedecendo por onde passa. Quando nos damos conta, tudo já está molhado. O que vemos hoje é apenas a consequência. Deixamos de lado dois princípios recomendados por Jesus, “vigiai e orai”; adormecemos em nossa vigília, e o mal se espalhou em surdina e a oração foi deixada para um segundo plano, pois confiamos mais em nós do que em Deus. Temos que acordar de nosso sono, abrir os olhos, ver o estrago que foi feito, arregaçar as mangas e reconstruir a “ordem”, para vermos o “progresso”. Só assim o Brasil terá um futuro promissor. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
15 de fevereiro de 2018
Morrer se preciso for! Matar nunca!” (Cândido Mariano da Silva Rondon, ou Marechal Candido Rondon, militar e sertanista brasileiro, 1965-1958).
A paz nasce no coração. Todos os anos a Campanha da Fraternidade lança um tema geral para ser vivido pelos cristãos católicos no tempo da quaresma em preparação para a Páscoa. Este ano de 2018, foi escolhido: “Construir a fraternidade, promovendo a cultura da paz, da reconciliação e da justiça, à luz da Palavra de Deus, como caminho de superação da violência”. Pensando nisso, me veio à mente o lema do Marechal Rondon, “morrer se preciso for; matar nunca”, pois, foi pensando e agindo assim que ele conseguiu ter uma atitude de paz em sua equipe, enquanto construía linhas de telégrafo do “Oiapoque ao Chuí”. Foi responsável pela criação do “serviço de proteção ao índio”. Sim, atitude de paz é uma opção individual. Começa em casa com o respeito entre pais e filhos, e com o respeito aos ancestrais. Com o respeito entre os vizinhos. Com o respeito com quem convivemos no serviço, e com todos com quem nos encontrarmos. Mas, sobretudo com amor. Cada atitude de paz é um pequeno tijolo que colocamos nesta construção. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
14 de fevereiro de 2018
Se meu povo, sobre o qual foi invocado o Meu Nome, se humilhar, se procurar Minha face para orar, se renunciar ao seu mau procedimento, e se converter, Eu escutarei do alto dos céus e sanarei sua terra” (II Crônicas 7, 14).
Amor com amor se paga. Com a quarta feira de cinzas, temos início a um período litúrgico chamado quaresma. A palavra quaresma refere-se ao numero quarenta (40), presente várias vezes na Bíblia. Lembra um tempo de transição, de preparação. Foram quarenta anos que o povo demorou no êxodo do Egito até chegar à terra prometida. Neste período foram entregues a Moisés as Tábuas da Lei (os dez mandamentos), após quarenta dias de oração (Êx 24). Quarenta dias o profeta Elias caminhou no deserto até o monte Horeb (1Rs 19). Por quarenta dias o profeta Jonas pregou aos Ninivitas para fazerem penitência (Jó 3, 4), dentre outros. Jesus se retirou para o deserto por quarenta dias, antes de iniciar sua vida pública (Mc 1, 13), e neste período foi tentado. Já as cinzas têm um simbolismo de humildade e conversão, pois nos lembram a origem da humanidade, ou seja, que viemos do pó da terra e um dia a ele tornaremos (Gn 3, 19), ou seja, sem Deus não somos nada, apenas pó (cinzas). Temos outras passagens sobre as cinzas no antigo testamento, como sinal de penitência. “Ó filha do Meu povo, veste-te de saco, revolve-te nas cinzas. Cobre-te de luto por um filho único.” (Jer 6, 26). “Cobri-vos de cinzas, guardas do rebanho, pois que chegou o dia da vossa destruição” (Jer 25, 34). Por isso, na quarta feira de cinzas, de maneira simbólica se coloca cinzas sobre os fiéis para lembrar que “Completou-se o tempo e o reino de Deus está perto; arrependei-vos e acreditai na Boa-Nova” (Evangelho) (Mc 1, 15). São Francisco viveu intensamente este período de preparação. E foi em um período intenso de oração e penitência de quaresma no monte Alverne (Itália), que São Francisco recebeu os estigmas, os sinais da Paixão de Cristo em seu corpo, nas mãos, nos pés e no lado do peito. Somos convidados a prepararmo-nos para a Páscoa, com muita oração e penitência. É uma escolha pessoal como sinal de amor a Deus que tanto nos ama. (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
9 de fevereiro de 2018
Que país é este que junta milhões numa marcha gay, outros milhões numa marcha evangélica, muitas centenas numa marcha a favor da maconha, mas que não se mobiliza contra a corrupção?” (Juan Arias, correspondente no Brasil do jornal espanhol El País).
Chegou o Carnaval. Nos primórdios, o carnaval eram três dias de alegria que antecedia o período da quaresma, no qual se esperava quarenta dias de jejum e penitência em preparação para a Páscoa. Hoje o Carnaval, deixou este aspecto religioso, e se assemelha mais com a política romana do pão e circo (alimentação e jogos, “panem et circenses”), diversão e comida para o povo esquecer de seus problemas. Naquele tempo foram criados estádios nas maiores cidades onde eram realizadas lutas entre gladiadores (dentre outros) para divertir o povo e depois havia distribuição de alimentos. A grande massa pobre da população acabava se esquecendo de seus problemas, diminuindo assim as chances de alguma revolta. Em muitas cidades do Brasil, neste período, o governo mobiliza recursos para garantir a folia de alguns, em detrimento do sofrimento de muitos. São milhões investidos nesta indústria de manipulação de massa. Talvez por isso que se diz que o ano no Brasil começa só depois do Carnaval. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
8 de fevereiro de 2018
Ocupa-te apenas com as ações, nunca com os frutos” (Bhagavadgita; antigo poema indiano, II, 47).
Sempre se aprende fazendo. Quem fica muito preocupado onde vai aplicar o que ainda nem conseguiu, acaba sem tempo para fazer o que já deveria ter iniciado. Preocupar-se com a ação é arregaçar as mangas e começar. O verso do poema indiano orienta a concentrar as energias no que deve ser feito sem demora, pois, é à medida que se faz que se ganha habilidade na ação. Os frutos virão a seu tempo dependendo das ações de hoje. Há ações que dependem de fatores externos, elas demandam mais atenção sobre o aquilo que independe do nosso controle, mas, que seguem o seu ciclo. Quem vive querendo ver apenas o resultado pode queimar etapas e comprometer o produto final. Serviço bem feito desde o começo indica sucesso no produto. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
7 de fevereiro de 2018
É de dentro do coração humano que saem as más intenções, imoralidades, roubos, assassínios, adultérios, ambições desmedidas, maldades, fraudes, devassidão, inveja, calúnia, orgulho, falta de juízo. Todas essas coisas más saem de dentro, e são elas que tornam impuro o homem” (Marcos 7, 21-23).
Prefira deletar que repassar uma besteira que recebeu (ou criou) para evitar de espalhar coisas que contaminam as consciências. Havia uma preocupação por parte dos “guardiões dos preceitos religiosos” no tempo de Jesus, sobre a pureza de costumes. Eram vários preceitos que havia para evitar da pessoa se contaminar; dentre eles, “comer sem antes lavar as mãos”, selecionar os alimentos que eram puros ou impuros, etc. Preocupados com a aparência, se lançavam a julgar o comportamento dos outros. Jesus inverte este modo de ver a pureza. Destaca que é no foro mais íntimo, na alma, que nascem as atitudes da pessoa que a tornam impura por um comportamento inadequado. E vai mais longe. Mesmo que a pessoa nem chegue a praticar uma “ilicitude”, o simples fato de ter pensado em fazer, já a contaminou. Nós estamos continuamente alimentando nosso cérebro com tanta coisa sem sentido que recebemos nas redes sociais, nos programas de TV ou rádio, nas músicas, na facilidade de acesso a vídeos etc, que nem nos damos conta que tudo isso vai alimentando nossa alma com besteiras e, com o tempo, tudo isso vai gerar pensamentos e atitudes que vão contaminar nosso comportamento. De certa forma somos responsáveis por aquilo que vemos, praticamos e repassamos. Se estivermos contaminados (impuros), só vamos fazer e repassar coisas impróprias (besteiras). Pense antes de fazer. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
6 de fevereiro de 2018

Todos os dias, logo cedo dou uma piscadinha para Deus e peço: tomara que as nossas vontades coincidam. E se não coincidirem, que a Sua prevaleça” (Caio Fernando Abreu, jornalista, dramaturgo e escritor brasileiro, 1948 - 1996).
“Seja feita Vossa vontade” (Pai Nosso). Penso que fazer a vontade de Deus seja semelhante a escorregar naqueles grandes tobogãs de água; antes de se lançar dá certo medo diante do desconhecido, mas, a confiança nos dá coragem, e vamos. Até gritamos de medo, nos movimentos incertos e nas curvas, mas, a chegada nos enche de alegria, valeu à pena. Toda a vida de Jesus foi fazer a vontade do Pai. Até nos momentos mais difíceis Ele se ajoelhou e orou: “Pai, se queres, afasta de mim este cálice; contudo, não seja feita a minha vontade, mas a tua” (Lucas 22, 42). Conhecemos a vontade do Pai quando estamos sintonizados na mesma frequência, ou seja, atentos aos seus ensinamentos e aos sinais de seu Amor. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
5 de fevereiro de 2018
Sobre as coisas que não lhe dizem respeito, nunca se mostre curioso, nem de perto, nem de longe, nem com comentários, nem com perguntas” (Santa Tereza D’Ávila, religiosa carmelita espanhola, 1515-1582).
Ir atrás de coisas que não nos dizem respeito é como mexer em caixa de marimbondo, corremos o risco de levar ferroadas. Há uma grande diferença entre curiosidade investigativa e bisbilhotar. Muitas das grandes invenções foram precedidas de uma busca inquietante de conhecimento do misterioso. Bisbilhotar é adentrar na esfera do que não nos diz respeito geralmente para satisfazer uma curiosidade tentadora ou invejosa. No “paraíso terrestre” foi motivo da queda de Eva e Adão; nos dias de hoje, continua fazendo suas vítimas. Santa Tereza quer nos preservar de cair em tentações, para que nossa alma se concentre no que nos edifica. Como ela diz: “Só Deus basta”. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
2 de fevereiro de 2018
Há duas maneiras de espalhar a luz: ser a vela que a emite ou o espelho que a reflete” (Edith Wharton, escritora norte americana, 1862-1937).
Na ausência de luz, podemos caminhar juntos de mãos dadas. A luz auxilia nossa visão. Nossa grande fonte de luz aqui no planeta Terra é o Sol. Dele emanam muitas fontes de energia; a luminosa, o calor, as magnéticas etc. Ele é vital para nossa sobrevivência. Ao mesmo tempo ele é discreto, ou seja, pelo movimento de rotação, ele vai surgindo aos poucos pela manhã até chegar sua plenitude ao meio dia, e depois vai definhado até desaparecer no horizonte. Ele continua lá em sua plenitude; nós é que nos escondemos durante a noite. Para compensar sua ausência nos momentos de escuridão, utilizamos o fogo, ou outras fontes de luz e calor. O salmista compara a experiência da luz com a ação de Deus em nossa vida dizendo: “Tua palavra é uma lâmpada para meus passos e uma luz para meus caminhos” (Salmo 119, 105). Este versículo nos mostra outra fonte de luz e energia, a Palavra de Deus, que ilumina as trevas de nossa alma e nos dá segurança em nossa caminhada pelas incertezas da vida. Esta fonte inesgotável é muito mais importante que o sol, pois é eterna. Nossa convivência fraterna pede que sejamos luz para os que se encontram na escuridão. Dividir um pouco de nossa energia para que possamos caminhar juntos. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! 22 anos)
- - -
1 de fevereiro de 2018
A inveja vê sempre tudo com lentes de aumento que transformam pequenas coisas em grandiosas, anões em gigantes, indícios em certezas” (Miguel de Cervantes Saavedra, poeta espanhol, 1547 – 1616).
A inveja nasce da comparação com o que é do outro. É um dos sete pecados capitais. Capitais por estarem na origem de outros vícios. Os outros pecados capitais são: gula, avareza, luxúria, ira, preguiça e soberba. Esta classificação está nos primórdios do Cristianismo. Segundo Cervantes, a inveja amplia ou amplifica o que vemos do outro, causando um desconforto quando comparamos com o que é nosso. Segundo Rubens Alves, é aquele olhar com o cantinho de olho para o que outro tem; também chamado de olho gordo. Ao se sentir inferiorizado por não ter aquilo que supõe que o outro tenha e é causa de sua alegria, fica triste e deixa de perceber seus valores, em todas as dimensões. Daí nasce uma série de atitudes que vão destruindo sua capacidade de realização, por estar preso no que é do outro. Como é imperceptível à primeira vista, só se dá conta de sua atuação quando ela já avançou. Quem é sempre agradecido por tudo o que tem, dificilmente será atingido pelo “vírus” da inveja, pois sabe que tudo é dom de Deus, e daqui nada levamos. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia!
(22 anos)
- - -
31 de janeiro de 2018
Quem não tem moral, não tem direitos” (Sêneca, filósofo, senador, escritor e magistrado romano, 04 a.C. – 65 d.C.).
A moral precisa de uma prática diária de todos para permanecer viva. Entendemos como moral o conjunto de princípios e valores da conduta humana. Eles são baseados na justiça e regem o comportamento das pessoas na convivência social, estabelecendo paz e harmonia. Logo, a honestidade, a decência, a retidão, a integridade etc. são pressupostos morais da pessoa, que se traduzem em deveres civis. Este comportamento lhe confere direitos na sociedade onde vive, por respeitar os direitos dos outros. Nos dias de hoje foi esquecido que para se ter direitos pressupõem uma vivência nos deveres morais. A convivência em paz e harmonia é como uma balança de comparação; para que haja equilíbrio, o prato dos direitos deve ter o mesmo valor do prato dos deveres. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia!
(22 anos)
- - -
30 de janeiro de 2018
Senhor! Dá-me a serenidade dos rios diante das tempestades. Dá-me a força das rochas diante das guerras. Dá-me a doçura da flor em todo o tempo. E se acaso eu fraquejar, perdoa-me. Permita-me recomeçar” (Arnalda Rabelo, publicado em Verdade e Luz).
Ontem, mais um anjo voltou para as moradas eternas. Anjos ficam ao nosso lado nos apoiando sem tomar nossa frente diante dos holofotes. Quando terminam sua missão, voltam. Ensinam-nos que mesmo diante das maiores tempestades, as águas dos rios seguem seu curso. As guerras não atingem a força da rocha que permanece imóvel diante dos desentendimentos humanos. Ensinam-nos a reconhecer a doçura que há na fragilidade da flor, capaz de tocar o mais duro coração. Nem sempre entendemos os desígnios infinitos do Criador. Resta-nos agradecer sua presença entre nós e recomeçar. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
29 de janeiro de 2018
São as nossas escolhas que revelam o que realmente somos; muito mais do que as nossas qualidades” (Alvo Dumbledore, personagem fictício dos livros de Herry Potter).
Em toda escolha se deixa algo de fora. Mesmo sem se dar conta, estamos constantemente fazendo escolhas. Em todas, há consequências. Se abrir, deixou de estar fechado; se sair, deixei de estar, dentre outras. Posso escolher. Café ou chá, natural ou gelado, vai ou fica, ajuda ou finge que não viu; e assim por diante. Se nós temos escolhas, é porque temos a liberdade de escolher. Nossas escolhas revelam muito de nós. Como nos ensina São Paulo em sua primeira carta aos irmãos de Corinto, (6, 12): “Tudo me é permitido, mas nem tudo me convém”; ou seja, escolhas erradas revelam falta de atenção e fraqueza de caráter. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -

26 de janeiro de 2018
A mosca que pousa no mel não pode voar, a alma que fica presa ao sabor do prazer sente-se impedida de sua liberdade e contemplação” (São João da Cruz, místico espanhol carmelita, 1542-1591).  “Nem tudo o que reluz é ouro”, nem tudo o que nos atrai nos faz bem. O que atrai a mosca para o mel é sua busca de alimento, e quando encontra um rico em “doçura”, esquece dos perigos, e se lança por inteira. Sua falta de prudência a leva a morte em meio à delícia do mel. Com o ser humano dominado pela busca de “prazer” (em todas as suas formas) acontece algo semelhante, segundo São João da Cruz. Ao encontrar o que o atrai e satisfaça em seu ego, sente-se o mais feliz do mundo, e se deixa levar, sem se dar conta dos perigos envolvidos. Quanto mais se envolve, mais preso fica, e ao perder sua liberdade, sua visão vai ficando restrita a sua “jaula” de prazer imediato. Isto leva à morte. Para o místico, o mais importante é a nossa capacidade de contemplar, ou seja, se encantar com os dons de Deus, manifestados em nossa vida e nesta alegria, poder louvar o Criador. Se não cuidarmos para onde estamos sendo atraídos, poderemos cair em armadilhas mortais. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -

25 de janeiro de 2018

Se de um lado tem-se o corrupto, do outro se tem o corruptor” (Leonardo Alexandre Gorgueira Pinheiro Fontes, ou “Léo Pinheiro”, jornalista brasileiro e ex-presidente da construtora OAS).  “Quando um não quer dois não brigam” (dito popular). As crianças brincando em uma “gangorra”, enquanto uma está em cima, a outra está em baixo, e se divertem com isso, pois, é assim que se brinca. Quem vê atos políticos de fora do contexto, parece uma brincadeira de criança, fazem alguns discursos, se aliam em prol de algum tema, negociam, gritam uns com outros e depois saem juntos para tomar “café”, como se fosse apenas uma brincadeira ou encenação. O povo tem dificuldade para entender isso. Com o passar do tempo, criaram mecanismos de defesa de seus atos para garantir a impunidade e continuarem brincando sem serem importunados. Neste “parque de diversão”, há crianças velhas que nunca saíram da brincadeira. Crianças novas só entram depois de um rigoroso rito de entrada. Quando muda o cenário, alguns pensam que a brincadeira continua, mas nem sempre é verdade, cada “jogo” tem suas regras, e os desavisados acabam se aborrecendo. Até o óbvio parece esquecido, pois, “se há um corrupto, há um corruptor”. Se há desvios, há favorecidos. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
24 de janeiro de 2018
Um sábio pode sentar-se em um formigueiro, porém, só um néscio continua sentado” (provérbio chinês). O engano faz parte do aprendizado, insistir no erro é sinal de insanidade. Normalmente logo percebemos que algo está errado e prontamente procuramos corrigir. Desde os primeiros passos, isso tem sido uma constante em nosso aprendizado. Com o passar do tempo, aprendemos a nos comunicar e o que era apenas uma experiência pessoal, ganha outra dimensão, aprendemos a ouvir. Descobrimos que nem tudo que ouvimos tem fundamento. Este discernimento de certo ou errado vai marcar nosso comportamento pelas opções que fazemos. Somos “bombardeados” com inúmeras informações a todo o tempo e de várias formas. É sinal de sabedoria saber filtrar o que é bom, e procurar agir retamente, mas, se por acaso sentar em um “formigueiro”, ter a capacidade de rapidamente sair, ou seja, evite que o erro crie raízes. Tenha paciência com os néscios, eles têm mais dificuldade para entender. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)

- - -
23 de janeiro de 2018
Só é lutador quem sabe lutar consigo mesmo” (Carlos Drummond de Andrade, poeta brasileiro, 1902-1987). Temos a tendência à inércia. Quando estamos sentados, relutamos em ficar de pé, quando estamos dormindo, acordar é um drama, quando estamos em alguma atividade agradável, temos dificuldade em terminar, e assim por diante. Mesmo tendo consciência que é importante fazer uma atividade física, quase sempre adiamos. O cuidado com a alimentação, se depender só de nós, tende a ficar para depois.  Vencer a si mesmo exige um grande esforço, que aumenta com a idade. Mas, é necessário. Quando vencemos, percebemos que a recompensa valeu a pena. Leia mais, acorde cedo, manifeste sua indignação com a injustiça, contemple as maravilhas da natureza, louve a Deus por sua vida, agradeça, perdoe, abrace, sorria. São Francisco comparava seu corpo a um burrinho que precisa ser dominado e guiado com rédeas curtas, caso contrário, é ele quem decide aonde vai e não nós. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)

- - -
22 de janeiro de 2018
Não vou envelhecer, vou ser jovem até meu coração parar de bater” (Ir. Maria Celestina Fruscione, religiosa franciscana americana que viveu em Goiás, 15/03/25 - 18/01/2018).

Ser jovem é uma opção de vida. Quando buscamos o significado de “jovialidade”, encontramos que é a qualidade de ser jovem, alegre, de bom humor. Independemente da idade, é um estado de espírito dos que amam a Deus. São Francisco foi um exemplo de jovialidade. Em tudo dava graças a Deus. Às vezes pegava dois gravetos e simulava um violino e saia cantando alegre, tamanho era seu amor a Jesus. Madre Celestina foi minha professora no primário na Escola Santo Antonio em Brasília. Ela tinha ternura no olhar e um coração jovial que acolhia a todos com alegria. Mesmo quando repreendia, era com carinho. Ela partiu para a casa do “Pai” com a mesma alegria com que viveu. Certamente recebeu um abraço carinhoso de Jesus, e deve ter ouvido dele: “Muito bem filha querida, viveste distribuindo amor com alegria e é com a mesma alegria que te recebo nas moradas eternas, vinde tomar seu lugar que foi preparado para você desde a eternidade”. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! 22 anos)
- - -

19 de janeiro de 2018
“Quando você ri, você muda e quando muda, você muda o mundo inteiro” (Madan Kataria, médico hindu, nasceu em 1955).
Mudando a cor das lentes dos óculos, mudamos a cor da paisagem. Mudando nosso humor, tudo se alegra. Dr. Madan Kataria é um médico de Mumbai (Índia) que em 1955 resolveu fundar o clube da risada como método terapêutico e hoje existem mais de 5.000 clubes de Risos espalhados pelo mundo. O riso em seu método de Ioga, não envolve humor ou comédia; é um treino do riso que ao ser praticado todos os dias, cria uma postura mais positiva, onde combina riso e respiração, gerando benefícios físicos e mentais. Ao despertar em cada acontecimento seu lado jocoso, respeitando outros sentimentos, sem jamais sermos agressivos, nós abrimos a possibilidade de ampliar nossa visão e quem sabe, ajudar quando for o caso. O maior beneficiário da alegria sou eu mesmo. Sendo alegre, abro a porta da esperança e fecho a janela dos sentimentos ruins. É uma atitude diária que começa logo cedo quando olho o espelho pela primeira vez no dia. Sorria! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -

18 de janeiro de 2018
Quando a necessidade nos arranca palavras sinceras, cai a máscara e aparece o homem” (Tito Lucrecio Caro, poeta e filósofo romano, 99-55 a.C.).

 “Para quem está com fome, não existe pão duro”. Vivemos camuflados pelos padrões sociais que escondem o que somos de verdade. Quantas coisas nós deixamos de fazer com medo das opiniões dos outros? Mas, quando chegamos ao fundo do poço, as aparências perdem a importância, pois a necessidade grita; então, desaparecem as fantasias e brota a força de nosso ser. Desta força é que nascem os heróis. (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)

- - -

17 de janeiro de 2018
A verdade é totalmente interior. Não devemos procurá-la fora de nós mesmos ou querer realizá-la lutando com violência contra inimigos externos” (Mahatma Gandhi, advogado e político hindu, 1869-1948). 

Da fusão da crença, com a verdade desperta o conhecimento no interior do indivíduo. Fico imaginando várias pessoas observando o mesmo objeto, mas, cada uma de um ponto diferente. Se o objeto for uma esfera, todos verão a mesma coisa, uma esfera. Mas se for um cilindro aí cada um dará sua versão do que vê. Quem estiver vendo só a parte superior vai dizer que está vendo um círculo, quem estiver vendo a parte inferior, irá concordar, mas quem estiver vendo de lado discordará, pois estará vendo um retângulo. Mas, é no conjunto das opiniões que eles verão o cilindro tridimensional, se ceder um pouco e acatar o que o outro diz. Talvez por isso que Gandhi afirma que a verdade é totalmente interior. Mas, a verdade tem sido objeto de estudo em todos os níveis e em todos os tempos. Jesus fala de outra verdade, a do conhecimento das coisas de Deus, manifestada em suas palavras: “Conhecereis a verdade e ela vos libertará” (João 8, 32). Penso que este é o nosso desafio, buscar em nosso interior a verdade e manifestá-la em nossas atitudes. (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)

- - -
16 de janeiro de 2018
Se alguém começa com certeza, terminará com dúvidas; mas se você aceitar começar com dúvidas, você acabará com certeza” (Sir Francis Bacon, estadista britânico, 1561-1626).

Se adiar demais para esperar a certeza, poderá nunca começar. Muitas coisas que fazemos, nós só teremos as certezas à medida que fazemos. Quantas vezes começamos com certeza, pois seguimos o “manual”, e acaba nem dando certo devido à falta de atenção de algum detalhe. À medida que formos fazendo, mesmo com dúvidas, vamos sanando as dúvidas pela busca e atenção em nosso “trabalho”, pois somos criativos. Quem adia demais nunca faz bem feito. (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -

15 de janeiro de 2018
Com vocês desejo experimentar a paz que vem de Deus, tão necessária; somente Ele a pode nos dar” (Papa Francisco em visita ao Chile).

Existem inúmeros conceitos de paz, desde a ausência de conflitos bélicos até a convivência plena de amor. Após a segunda guerra mundial, muitos estudos foram feitos para tentar definir a paz. Acordos de paz são estabelecidos entre os povos, mas, sempre há alguém que quer lucrar com a guerra e vai procurar gerar conflitos. Mas o Papa fala de uma paz que vem de Deus e está presente nos escritos sagrados. Jesus ensina a saudar sempre com a paz; “Ao entrardes numa casa, dizei antes de tudo, Paz seja nesta casa” (Lucas 10:6). Disse também; “Deixo-vos a paz; a minha paz vos dou. Não vo-la dou como o mundo a dá. Não permitais que vosso coração se preocupe, nem vos deixeis amedrontar” (João 14, 27). Mas, o que vemos no mundo é um grande desentendimento em todos os níveis. Ele acrescenta; “Eu vos preveni sobre esses acontecimentos para que em mim tenhais paz. Neste mundo sofrereis tribulações; mas, tende fé e coragem! Eu venci o mundo” (João 16, 33). Então voltamos para nosso interior e percebemos que a paz começa pelo perdão e continua com gestos de amor ao próximo, sem dar lugar para o tentador que quer roubar esta paz. Paz é uma somatória de tijolinhos de amor postos lado a lado com o próximo até formar uma grande muralha. Começa em casa. (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
12 de janeiro de 2018
Diante de uma dificuldade, substitua o não consigo pelo vou tentar outra vez” (Dr. Wayne Dyer, autor e conferencista).

Só se aprende a nadar, nadando; também, só vencemos quando retomamos de onde erramos. Em 2014 foi lançando um filme com Tom Cruise, “No Limite do Amanhã” (ficção científica e ação), no qual a terra está sendo dominada por alienígenas que controlam o ciclo do tempo e reiniciam de onde erraram, aperfeiçoando sua ação. O herói vai para a linha de frente e por acidente descobre o segredo do inimigo. Assim, quanto mais vezes ele é derrotado, mais melhora seu desempenho de guerreiro até descobrir como derrotar o inimigo. Mas, essa deveria ser também nossa estratégia diante das dificuldades da vida, retomar de onde erramos, agora com mais conhecimento, até conseguir nosso objetivo. (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
11 de janeiro de 2018
Se você não eliminar algumas coisas da tua vida, estas coisas eliminarão a vida que há em você” (imagens de reflexão – mundo Whatsapp).

Para escolher bem, é preciso pensar bem. Decisões precipitadas podem nos destruir na mesma velocidade. Todos os dias nós nos defrontamos com uma série de coisas, boas ou ruins, e que temos que escolher o que vamos levar conosco. Só que temos apenas uma mochila para esta caminhada. Quanto mais a carregamos, mais pesada ela fica e se torna mais difícil de ser transportada. Chega um momento que temos que descartar as coisas inúteis, se quisermos continuar na caminhada da vida. Tudo que carregamos já passou e ainda temos muito a descobrir. Comece eliminando o que machucou ou que ainda machuca. Conserve o essencial.  Muita coisa boa ficou no passado. Nossa mochila tem que estar leve. Chegamos nus e nus voltaremos, o resto fica tudo para trás. Em vez de guardar tudo para si, aprenda a dividir, semeie bons sentimentos, ria até de si mesmo, isso não pesa. Que bom chegar ao fim de nossa caminhada com a sensação de dever cumprido, leve e alegre, e poder abraçar o Criador com a alma limpa. (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
10 de janeiro de 2018
Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira” (Jesus em João 8, 44). Quem mente é escravo da mentira. Como alguém na areia movediça que vai afundando à medida que se mexe, assim também é alguém que tem a mentira como guia em sua vida, em tudo o que faz e em tudo o que fala. A verdade incomoda aos filhos da mentira a tal ponto que eles agridem quem é da verdade. Tudo começa com uma mentirinha despretensiosa e vai tomando conta da pessoa. Quando se dá conta já está muito longe da verdade. Então começa a criar novas mentiras para justificar a primeira. Não existe mentira de brincadeira, toda a mentira é maliciosa em sua origem. (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)

- - -
9 de janeiro de 2018
Ouvi e entendei, não é o que entra pela boca que torna alguém impuro, mas o que sai da boca” (Jesus em Mateus 15, 11). 

Em muitas brincadeiras, são reveladas grandes verdades. A frase de Jesus foi dita em um contexto de confronto entre as tradições judaicas e os preceitos da mesma lei. Os escribas e fariseus, (guardiões e juízes da Lei), achavam que alguns alimentos contaminavam o “espírito” da pessoa. Jesus aproveitou e ampliou suas explicações sobre a maldade do coração. As interpretações que davam fugiam totalmente do sentido da lei. Apegavam-se a detalhes da lei para condenarem segundo sua conveniência e assim o espírito da lei era negligenciado. Jesus condena isso e mostra que a maldade está no coração da pessoa e não nas aparências. Fazemos isso ainda hoje quando julgamos os outros só pelo que aparece ou baseados em algum detalhe, sem buscar as intenções do coração. As palavras que dizemos e as nossas atitudes são o que “sai da nossa boca”, e elas revelam as nossas mais profundas intenções, ou seja, demonstram nossa maneira de pensar e agir. Outro momento que transparece o que está em nosso coração são as brincadeiras que são feitas. Quanta maldade é praticada em tom de brincadeira. As más intenções se escondem em tom jocoso. Se alguém percebe e reclama, vem a desculpa, que estava só brincando. Antes de olhar os outros devemos purificar nossa maneira de pensar e agir evitando assim ser hipócrita. (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
5 de janeiro de 2018
A vida é breve e nós a diminuímos ainda mais pelo abuso e desperdício de tempo” (Victor Marie Hugo, poeta e novelista francês, 1802-1885).

Agimos como se fossemos viver para sempre. Só nos damos conta do valor que tem a água quando ela nos falta. O mesmo ocorre com o tempo. Tudo tem seu tempo, nos ensina o Livro Sagrado, mas ele é contínuo, depois que passou não retrocede. Com ele vão também as oportunidades perdidas. Podem ocorrer outras semelhantes, mas, aquelas já se foram. Adiamos demais, desperdiçamos demais, somos omissos com o nosso tempo. Deveríamos ter o costume de aproveitar mais o tempo, fazer enquanto é tempo, já deixar pronto, o que daria tempo para uma revisão, se for o caso. Quantas pessoas adiam decisões importantes como se tivessem tempo e quando percebem não dá mais tempo. Contratempos surgem roubando nosso tempo. Dê mais atenção ao seu tempo, pois ele é um bem muito precioso. (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
4 de janeiro de 2018
As maiores dificuldades do homem começam quando ele pode fazer o que ele quer” (Thomas Henry Huxley, médico e biólogo inglês,1825-1895).

Liberdade pressupõe responsabilidade. Quando criança, quis colocar o dedo em uma tomada; meu pai me alertou, “isso dá choque”, mas ignorei o conselho e tomei um choque, meu pai riu e me alertou. Antes de agir, analise os fatos. São inúmeros os fatos que demonstram que fazer; o que quer nem sempre é plausível. Há pessoas que desejam ficar ricas em curto prazo e escolhem caminhos que os levam a grandes ruínas. Outras que almejam sonhos impossíveis e se lançam sem análise dos fatos e uma preparação adequada e acabam em grandes frustrações. Outros ainda que, com base em sua suposta liberdade, cometem ações que ferem a liberdade de outros sem dar importância ao respeito ao próximo, nem às leis e costumes. Muitas vezes, as consequências são dolorosas. Por isso a importância de cultivar desde a infância a noção de que “para cada ação existe uma reação”. Fazer o que quer pode gerar o que não quer. Pense dez vezes antes de fazer o que você quer. (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
3 de janeiro de 2018
Os seres humanos desconhecem que possuem a Terra. Será que a maioria está esperando a ocasião de abandoná-la para regressar depois?” (James Russel Lowell, poeta e escritor americano, 1819-1891).
Se ninguém fizer nada, a Terra tende a ficar vazia. No livro do Gênesis (1, 29ss), o Senhor confiou ao ser humano a responsabilidade de zelar pela Terra. Para esta missão, ele devia estar em sintonia com tudo o que foi criado por Deus. Estar em sintonia é entender e respeitar a forma de cada ser vivente para uma convivência sadia e fecunda. Mas, falta, para a grande maioria, a paciência para aprender com a Natureza, para que os seus recursos sejam para o bem de todos. Muito já foi destruído pela ação das pessoas. A recuperação depende do empenho de todos. Por menor que seja sua ação em favor desta missão confiada a nós por Deus, de preservar a Natureza, não ficará sem recompensa. Faça a sua parte e as gerações futuras serão agradecidas. (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (22 anos)
- - -
2 de janeiro de 2018
O silêncio é semelhante ao vento: desperta os grandes mal entendidos e apaga apenas os pequenos” (Elsa Triolet, pseudônimo de “Ella Yourevna Kagan”, novelista russa naturalizada francesa, 1896-1970).

O silêncio desperta nossa capacidade de ouvir. Um ditado judeu diz que devemos ter cuidado com três tipos de silêncio: o da água silenciosa, o de um cachorro silencioso e o do inimigo silencioso. A água silenciosa pode esconder grandes perigos; o cachorro silencioso pode atacar sem alarde; e o inimigo silencioso esconde suas más intenções. Mas, a prática do silêncio nos traz grandes vantagens. Auxilia em nosso autocontrole emocional. Ensina a filtrar melhor o que dizemos. Desperta outros sentidos para auxiliar na audição. Faz-nos também rever o que ficou sem resposta e a descobrir onde erramos para podermos corrigir. Pequenos mal entendidos se desfazem em silêncio. No silêncio perfeito nossa alma entra em sintonia com o universo. (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). Bom Dia! (21 anos)
- - -
29 de dezembro de 2017
Somente fechando as portas do passado que se abrem as janelas do futuro” (Françoise Sagan, escritora francesa, 1935-2004).

As cidades se esvaziam no fim de ano. As lojas fecham para balanço. Os pais aproveitam as férias escolares e viajam com seus filhos. Este tempo encanta e preocupa. Encanta com o realizado e preocupa com o que virá. Um novo ano se aproxima. Mas como se mensura o tempo? Basicamente a medida do tempo (Kronos) ocorre pelo movimento de rotação da terra em torno de seu eixo (dias) e de translação em relação ao sol (ano). É um ciclo constante. Por convenção, as pessoas determinaram que a cada novo ciclo de translação do sol, fosse um novo ano. Para facilitar os acordos comerciais, os ocidentais adotaram o calendário Gregoriano que é uma adaptação do calendário Juliano. Assim, o começo de um ano novo é pura convenção. Sendo assim, as ilhas do Pacífico (Samoa, Tonga e Kiribati) são as primeiras a comemorarem o ano novo, seguido da Austrália e assim por diante. Existe outra dimensão de tempo que é o Kairós, ou seja, a intensidade com que se vive o seu tempo; é o tempo da alma (tempo de Deus), o valor que você dá a seu tempo e como aproveita este tempo. Desta forma, o que vai garantir um novo ano civil cheio de esperança e realizações são suas atitudes frente aos acontecimentos da vida que surgem todos os dias, independentemente da roupa que você veste no início do ano ou das ondas que você pula. Feche as portas ao que passou e abra as janelas para um novo tempo que virá conforme sua capacidade de amar. (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve). FELIZ ANO NOVO (21 anos)
- - -

31 de janeiro de 2018
“Quem não tem moral, não tem direitos” (Sêneca, filósofo, senador, escritor e magistrado romano, 04 a.C. – 65 d.C.).
A moral precisa de uma prática diária de todos para permanecer viva. Entendemos como moral o conjunto de princípios e valores da conduta humana. Eles são baseados na justiça e regem o comportamento das pessoas na convivência social, estabelecendo paz e harmonia. Logo a honestidade, a decência, a retidão, a integridade etc. são pressupostos morais da pessoa, que se traduzem em deveres civis. Este comportamento lhe confere direitos na sociedade onde vive, por respeitar os direitos dos outros. Nos dias de hoje foi esquecido que para se ter direitos pressupõem uma vivência nos deveres morais. A convivência em paz e harmonia é como uma balança de comparação; para que haja equilíbrio, o prato dos direitos deve ter o mesmo valor do prato dos deveres. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve).
Bom Dia!
(22 anos)

1 de março de 2018
“A cura mais garantida para a vaidade é a solidão” (Thomas Kennerly Wolfe, jornalista e escritor norte-americano nascido em 2 de Março de 1931).
Vaidoso precisa de holofotes. A palavra solidão refere-se a um isolamento da pessoa. Pode ser voluntário ou não. Como o vaidoso precisa falar de seus feitos, sempre acrescentando algo a mais, quando passa por um período de solidão é obrigado a confrontar-se consigo mesmo e extrair a verdade de suas fantasias. A pessoa que passa por um período de solidão precisa de muito equilíbrio e confiança em Deus para sair vitorioso desta experiência. Deve se manter sereno, mesmo que tudo parece recuar como em uma maré, mas até a maré volta a seu tempo, então tudo renasce e ganha sentido. Monges, escritores, artistas dentre outros, tem na solidão uma aliada para aprofundar seus conhecimentos de si e do entorno. O autor Wolfe escreveu muito sobre sua experiência de solidão e como conseguiu contornar. Quem se infla de vaidade foge da realidade, quem muito se isola deixa de acreditar em si. Nosso equilíbrio e segurança estão em nos conhecer como realmente somos; na certeza de um Pai amoroso e na vontade de ser feliz e fazer outros felizes. “Somos o que somos diante de Deus e nada mais”. Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve).
Bom Dia!(22 anos)

 

Free business joomla templates